terça-feira, 15 de dezembro de 2020

E os cinco medalhistas Olimpicos Kodanshas são: Sarah, Flavio, Leandro, Carlos e Tiago. Acertamos!

Sarah, Borges, Canto, Guilheiro, Honorato e Camilo

Confirmando nossa análise dos possíveis judocas medalhistas olímpicos que receberiam a outorga da faixa e diploma de Kodanshas, a Confederação Brasileira de Judô (CBJ) realizou a cerimônia nesta terça-feira (15), no dojô do Hotel Colonial, na cidade de Pindamonhangaba, São Paulo onde Sarah Menezes, Flavio Canto, Leandro Guilheiro, Carlos Honorato e Tiago Camilo, recepcionados pelo Presidente da CBJ Silvio Acácio Borges, receberam suas faixas e diplomas de Kodanshas 6º Dan, seguindo todos os protocolos sanitários definidos pelas autoridades de saúde e governamental.

A outorga, baseada nos critérios estabelecidos pela  Portaria 01-20 da CBJ, onde judocas medalhistas olímpicos que deixaram a seleção brasileira, ou seja, se aposentaram das competições, recebem a promoção para Kodanshas:

Sarah Menezes - Campeã Londres 2012

Tiago Camilo - Prata em Sydney 2000 e Bronze em Pequim 2008

Carlos Honorato -Prata em Sydney 2000

Leandro Guilheiro - Bronze em Atenas 2004 e em Pequim 2008

Flavio Canto - Bronze em Atenas 2004

"Hoje recebi o 6º dan e me tornei Kodansha. Tenho muita sorte dessa honraria acontecer justamente no ano em que encerro a minha carreira como atleta. Muita gente questionava a minha insistência em continuar competindo. A resposta é simples: eu sou um lutador. E lutadores lutam até o fim. Ou mais do que isso. Há 31 anos fiz um pacto com o judô. Sabia tudo o que “ele” poderia me dar e, em troca, eu prometi dar tudo de mim. E assim foi. Estamos quites! 

Lembro-me quando dei os meus primeiros passos no caminho suave. Minha mãe me levava pela mão enquanto eu falava que era muito chato usar faixa branca. Resmungava que era da mesma cor do kimono. Muitas coisas aconteceram desde então. E a minha mãe sempre esteve comigo. Ela nunca esteve in loco nas minhas grandes conquistas, só em pensamento. Mas esteve lá em cada uma das minhas 12 cirurgias. Por essas e outras, no dia de hoje, foi com ela que decidi sair definitivamente dos tatames. De mãos dadas e usando uma faixa que não se confunde mais com a cor do meu kimono", disse Leandro Guilheiro em seu perfil em uma rede social.

O boletim OSOTOGARI parabeniza os cinco judocas, referências e espelhos para os judocas que treinam e lutam sonhando em um dia chegar à seleção brasileira e participar de uma Olimpíada. Ostentem orgulhosamente suas novas faixas com responsabilidade, sabedoria e saúde, para que possam compartilhar o conhecimento adquirido com os judocas mais novos.

Por: Boletim OSOTOGARI


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou da matéria? Deixe um comentário!
Aproveite e seja um membro deste grupo, siga-nos e acompanhe o judô diariamente!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Pesquisa personalizada