segunda-feira, 27 de janeiro de 2020

Em preparação para o Grand Slam de Paris, Judô brasileiro disputará Abertos de Odivelas e Sófia


Onze atletas da Seleção Brasileira de Judô embarcarão nesta quarta-feira, 29, para as próximas competições da temporada 2020. A equipe feminina do Brasil seguirá para Portugal, onde disputará o Aberto de Odivelas, enquanto a masculina irá para a Bulgária disputar o Aberto de Sófia. As competições distribuem até 100 pontos (campeão) no ranking mundial da FIJ.
Em Odivelas, o judô brasileiro será representado por: Larissa Pimenta (52kg), Sarah Menezes (52kg), Samara Oliveira (63kg), Danielle Karla (70kg) e Beatriz Souza (+78kg). As lutas estão previstas para começar às 7h (de Brasília), com as finais do primeiro dia sendo disputadas às 13h (de Brasília). As finais do segundo dia acontecem logo após a fase preliminar, prevista para às 7h (de Brasília).
A seleção masculina de judô em Sófia será representada por: Phelipe Pelim (60kg), Allan Kuwabara (60kg), Willian Lima (66kg), Marcelo Contini (73kg), Michael Marcelino (73kg) e Guilherme Schimidt (81kg). Os combates estão previstos para começar às 6h (de Brasília), com as finais às 12h (de Brasília) no primeiro dia. Já no segundo dia, as disputas de medalhas acontecem após a fase preliminar, que começa às 6h (de Brasília).
Preparação para Paris
Após as disputas dos Abertos de Odivelas e Sófia, as delegações brasileiras seguirão o cronograma com o foco no Grand Slam de Paris. A delegação feminina fica em Odivelas, participando de treinamentos em solo português, enquanto os homens saem de Sófia no dia 3 de fevereiro e vão para Sainte-Geneviève-des-Bois, na França, dar prosseguimento à preparação para o Grand Slam francês, disputado de 8 a 9 de fevereiro. 

Paris é o primeiro Grand Slam do ano e oferece aos atletas a oportunidade de somarem mil pontos no Ranking Olímpico.  
 

Por: Assessoria de Imprensa da CBJ

CBJ e Forças Armadas alinham planejamento técnico das equipes de judô para 2020


A Gestão de Alto Rendimento da CBJ realizou, na terça, 21, a reunião de planejamento do Ano Olímpico com membros da comissão técnica militar responsáveis pelas equipes de Judô do Exército e da Marinha. O encontro aconteceu na sede da CBJ, no Rio de Janeiro, com a finalidade de alinhar o planejamento anual da equipe de judô das Forças Armadas Brasileiras com os planejamentos da Confederação Brasileira de Judô.
A reunião contou com a presença de Ney Wilson Pereira, gestor de Alto Rendimento da CBJ; Amadeu de Moura Jr e Bernardo Seabra, integrantes da gestão de Alto Rendimento da CBJ; Tenente Maicon Maia, responsável pela equipe de Judô da Marinha; Major de Infantaria Peter Silva Jr., relator da modalidade de judô, da Comissão de Desporto do Exército (CDE); Capitão de Intendência Erlyton Trindade Tomaz, Chefe da Equipe de Judô da EsAO; e o Capitão de Cavalaria Lucas Rodrigues Camposo, Técnico do Judô da AMAN.
O Judô foi uma das modalidades que deram medalhas para o Time Brasil Militar na última edição dos Jogos Mundiais Militares realizados em Wuhan, na Coreia do Sul, em 2019. Rafaela Silva foi campeã, enquanto Beatriz Souza, David Moura e Leonardo Gonçalves conquistaram medalhas de bronze. A equipe masculina ainda ficou com a prata e a feminina conquistou o bronze na competição por equipes. 

A parceria da CBJ com as Forças Armadas começou em 2009 a partir da criação do Programa de Incorporação de Atletas de Alto Rendimento às Forças Armadas Brasileiras criado pelo então Ministério do Esporte, em 2008. Desde então, judocas da seleção brasileira vêm sendo integrados aos quadros da Marinha do Brasil, do Exército Brasileiro e da Força Aérea Brasileira. 

Na prática, a função dos atletas é defender o Brasil em competições militares como os Jogos Mundiais e o Campeonato Mundial Militar de Judô. Em contrapartida, o atleta recebe instruções militares para uma formação básica com um treinamento que dura, em média, três semanas. A partir daí, ele passa a receber o soldo, tem direito à assistência médica e pode utilizar todas as instalações esportivas militares. 
Por: Assessoria de Imprensa da CBJ

sábado, 25 de janeiro de 2020

Judô brasileiro fecha Grand Prix de Tel Aviv com mais três medalhas


O judô brasileiro começou 2020 com tudo e faturou cinco medalhas no Grand Prix de Tel Aviv, que distribuiu até 700 pontos no ranking olímpico e abriu o Circuito Mundial IJF. Depois dos bronzes de Daniel Cargnin (66kg), na quinta, e de Eduardo Yudy Santos (81kg), na sexta, foi a vez de Rafael Macedo (90kg), Rafael Buzacarini (100kg) e Leonardo Gonçalves (100kg) irem ao pódio neste sábado, último dia de competição em Israel. Ao todo, foram quatros bronzes e uma prata para o Brasil em Israel.  

O melhor desempenho do dia e da competição foi do meio-pesado Leonardo Gonçalves, que enfileirou quatro adversários nas preliminares até chegar à decisão pelo ouro, onde encarou o israelense Peter Paltchik e a torcida local. Leo não abriu mão de seu estilo agressivo, buscou os ataques e acabou surpreendido num contra-golpe de Paltchik, que marcou o waza-ari e administrou a vantagem até o fim para ficar com o ouro em casa.  

Na mesma categoria, Rafael Buzacarini caminhou bem na chave, venceu duas lutas e só parou no alemão Karl-Richard Frey, nas punições, nas quartas-de-final. O brasileiro recuperou-se na repescagem, batendo o canadense Kyle Reyes para, em seguida, assegurar o bronze ao vencer Daniel Mukete, de Belarus.  

Seu xará, Rafael Macedo (90kg), teve desempenho semelhante, caindo apenas na semifinal diante do campeão mundial Donghan Gwak, da Coreia do Sul. A derrota não abateu Macedo, que entrou para o bronze determinado a vencer Marcus Nyman, da Suécia, e protagonizou um dos golpes mais bonitos da competição para vencer o sueco por ippon e ficar com o bronze.  

Técnica da seleção destaca preparação na Europa e confiança dos atletas  

Para chegar bem na primeira competição do ano, a comissão técnica da CBJ levou a equipe para uma pré-temporada na Europa, com um período de volume de treinos em Mittersill, Áustria, e de lapidação em Roma, na Itália. A estratégia deu certo e os resultados vieram, segundo a avaliação da técnica da equipe masculina, Yuko Fujii.  

“Acredito que esse treinamento de campo em Mittersill e a preparação final na Itália fizeram uma diferença para o nosso resultado. Fizemos um treino forte em Mittersill e um bom trabalho de ajuste na Itália. Os atletas estão acreditando mais neles mesmos e isso fez a diferença”, comentou Yuko após as cinco medalhas da equipe.  

“A gente passou uma fase muito difícil. Nessa competição, todos os atletas mudaram a mentalidade e lutaram com vontade de derrotar os adversários. Foi um avanço para chegarmos num nível mais alto. Realmente, estou feliz pelo desempenho dos atletas. Mesmo perdendo, todos os atletas lutaram”, concluiu.   

Os próximos desafios da seleção brasileira de judô serão o Aberto de Odivelas, em Portugal, e o Grand Slam de Paris, na França, no início de fevereiro, onde o Brasil terá força máxima. Em Israel, os pesos pesados foram poupados, assim como a meio-pesado Mayra Aguiar.  

Por: Assessoria de Imprensa da CBJ

Confira as fotos do Shotyugueiko de São Carlos


O Shotyugueiko de São Carlos começou nesta sexta-feira, 24 de janeiro de 2020 e segue até domingo, 26 de janeiro.

Evento reuniu no ginásio Milton Olaio Filho cerca de 80 atletas do judô e jiu jitsu para um grande treinamento e intercâmbio, entre os participantes e entre s duas modalidades.

Os treinamentos de jiu jitsu foi conduzido pelo professor Marcos Barbosa, da B9, e do judô pelos professores Lairton mansor e Sérgio Ferrante. A coordenação do evento ficou a cargo do professor Sebá Alexandre, que cuidou te toda a infra estrutura para atender com conforto todos os participantes.

Neste sábado, além dos treinamentos, que somam seis horas por dia, haverá a palestra com o professor Giovani Marcon, analista de desempenho do EC Pinheiros e no domingo, após o encerramento dos treinos da manhã os participantes participarão de um encontro com a Judoca olimpica e campeã mundial Mayra Aguiar no Sesi de São Carlos.

O evento contou com a cobertura fotográfica do boletim OSOTOGARI.

Clique aqui e confira a documentação fotográfica do evento.

Por: Boletim OSOTOGARI


sexta-feira, 24 de janeiro de 2020

Presidente e gestores da CBJ prestigiam Shotyugueiko de Bastos


A Associação de Judô de Bastos, comandada pelo sensei Uichiro Umakakeba, professor Kôdansha 9º Dan, realiza, anualmente, seu Shotyugueiko, tradicional treinamento de campo de verão, reunindo jovens judocas de diversas regiões do país para um período de treinos e atividades culturais no Centro de Treinamento de Bastos, casa de alguns dos maiores judocas do Brasil, como o campeão mundial e medalhista olímpico Tiago Camilo. 

Neste ano, a Confederação Brasileira de Judô contou com três representantes de peso prestigiando o Shotyugueiko de Bastos. O presidente da CBJ, Silvio Acácio Borges, acompanhou as atividades no dojô ao lado dos gestores da CBJ, Marcelo Theotônio e Matheus Theotônio, ex-alunos do sensei Umakakeba na fábrica de talentos da Capital do Ovo. 

“Bastos é um dos centros mais tradicionais de formação de judocas no Brasil. O trabalho que o sensei Umakekaba realiza com esses jovens é excepcional. Além da técnica apurada, os valores que ele passa aos seus alunos, como humildade, disciplina, respeito, são o diferencial dos judocas formados em Bastos. Foi uma honra e um grande aprendizado para mim e para a CBJ poder acompanhar parte desse Shotyugueiko”, comentou o presidente Silvio. 

Para Marcelo e Matheus, retornar a Bastos foi retornar às suas raizes no judô. Os dois moraram e treinaram com o sensei Umakakeba na adolescência antes de se transferirem para Projeto Futuro, na capital paulista. Após suas carreiras esportivas, seguiram para a gestão esportiva.

E, como retribuição aos ensinamentos aprendidos em Bastos, ministraram uma palestra motivacional aos jovens judocas que participavam do Shotyugueiko. Experiência que se resume em uma palavra: gratidão.
Por: Assessoria de Imprensa da CBJ

Eduardo Yudy conquista segundo bronze do Brasil no Grand Prix de Tel Aviv


O segundo dia do Grand Prix de Tel Aviv reservou mais uma medalha para o judô brasileiro. Eduardo Yudy Santos (81kg) conquistou a medalha de bronze, segunda do país na competição, e faturou 350 pontos no ranking internacional da FIJ, essenciais para a corrida olímpica. Em outra disputa do bronze, Alexia Castilhos foi superada pela tcheca Renata Zachova e ficou em quinto lugar.
Yudy venceu suas três primeiras lutas por ippon. Bateu, em sequência, Aristos Michael (CYP), na primeira rodada; Adrian Gandia (PUR), na segunda rodada; e Anri Egutidze (POR), desclassificado por um movimento proibido que colocaria a integridade física de Yudy em risco.
Nas quartas, o brasileiro encarou o cabeça-de-chave Aslan Lappinagov (RUS). Yudy começou bem na luta, arriscando golpes, mas acabou sendo surpreendido num contra-ataque do russo, que marcou o ippon e mandou o brasileiro para a repescagem.
Contra Sungho Lee (KOR), Yudy soube aproveitar as oportunidades e venceu por ippon com pouco mais de um minuto de luta, garantindo vaga na disputa do bronze contra Dominic Ressel (GER).
Na decisão da medalha, o brasileiro impôs seu jogo agressivo diante do alemão e venceu com ippon plástico em 40 segundos, conquistando o bronze do Grand Prix de Tel Aviv.
"Os treinamentos me ajudaram muito para chegar bem e focado na competição. Normalmente eu fico no fuso horário e acabo me desconcentrando. Mas, este longo tempo na Europa me ajudou a chegar bem e fazer meu jogo", disse o meio-médio que participou da pré-temporada da seleção nos treinos de Mittersill (Áustria) e Roma (Itália) durante três semanas. "Estava com a auto-estima baixa, mas graças a Deus consegui esta medalha para o Brasil. Me sinto mais confiante e na próxima vez irei em busca do ouro", projeta. 
Assim como Yuydy, Alexia Castilhos (63kg) venceu todas as suas lutas preliminares por ippon: na estreia, bateu Sandrine Billiet (CPV); nas oitavas de final, superou Inbal Shemesh (ISR); e nas quartas de final, finalizou Ju Hee Han (KOR) com dois waza-ari em apenas 30 segundos.
Na semifinal, sofreu um waza-ari no início do combate com a canadense Catherine Beauchemin-Pinard e precisou se arriscar para buscar a virada. Em tentativa de ataque nos últimos segundos, levou o contra-golpe e mais um waza-ari foi adicionado no placar para Pinard, que avançou à final. Alexia, então, foi para a disputa do bronze com a tcheca Renata Zachova.
A brasileira abriu um waza-ari de vantagem, porém, acabou surpreendida pela adversária, que conseguiu o ippon e ficou com a medalha. 
Outros resultados do segundo dia
Seis brasileiros, além de Alexia e Yudy, estiveram no tatami de Tel Aviv nesta sexta-feira, mas pararam na primeira fase da competição. Maria Portela (70kg) estreou na segunda rodada contra Alina Lengweiler (SUI) e venceu por waza-ari. Nas oitavas, duelo equilibrado contra Seongyeon Kim (KOR), que acabou superando a brasileira com um waza-ari no golden score.
Eduardo Katsuhiro (73kg) venceu as duas primeiras lutas nas penalidades (shidos), sobre Anthony Zingg (GER) e Alonso Wong (PER), respectivamente. Nas oitavas, foi derrotado por ippon no golden score para Nils Stump (SUI). João Macedo (81kg) também ficou nas oitavas de final. Após vencer por ippon Kalonji Mbuyi (COD) e Jovan Niskanovic (SRB), o brasileiro acabou sendo superado por ippon no golden score para Dominic Ressel (GER).
Ketleyn Quadros (63kg) estreou na segunda fase, diante da polonesa Agata Ozdoba-Blach. Em um duelo equilibrado, a luta foi definida no golden score com ippon para a polonesa. Ellen Santana (70kg) encarou Hilde Jager (NED) e acabou sendo superada por ippon no golden score. David Lima (73kg) começou com vitória na primeira rodada sobre Artem Khomula (UKR) por ippon e foi superado por Salvador Cases Roca (ESP), também por ippon.
Último dia com cinco brasileiros no tatami
O Grand Prix de Tel Aviv termina neste sábado, 24, com cinco brasileiros em ação. As preliminares serão disputadas às 5h*, enquanto as lutas finais acontecem às 12h*.
Confira os judocas do terceiro dia:
Samanta Soares (78kg) x Aleksandra Babintseva (RUS)
Rafael Macedo (90kg) x Francisco Balanta (COL) ou Theodoros Tselidis (GRE)
Giovani Ferreira (90kg) x Matteo Marconcini (ITA) ou Itay Golan (ISR)
Leonardo Gonçalves (100kg) x Lewis Medina (DOM) ou Saidzhalol Saidov (TJK)
Rafael Buzacarini (100kg) x Jevgenijs Borodavko (LAT)
Por: Assessoria de Imprensa da CBJ

quinta-feira, 23 de janeiro de 2020

Daniel Cargnin é bronze em Tel Aviv e fatura a primeira medalha do judô brasileiro em 2020



O judô brasileiro abriu o ano olímpico no pódio. E a primeira medalha do país na temporada 2020 tem nome e sobrenome: Daniel Cargnin. O atleta da categoria Meio-Leve masculina (66kg) faturou o terceiro lugar no Grand Prix de Tel Aviv, em Israel, após vencer quatro lutas e derrotar, na luta pelo bronze, o israelense Baruch Shmailov, número seis do ranking mundial. Foi o melhor resultado do Brasil nesta quinta, 23, primeiro dia de competição. 

Cabeça-de-chave número dois entre os meio-leves, Cargnin estreou diante do canadense Jacob Valois, já na segunda rodada, e passou pelo adversário com um ippon. Nas oitavas, o duelo foi contra Artur Te (KGZ) e só foi decidido no segundo minuto do golden score, quando o brasileiro conseguiu um waza-ari.

Daniel seguiu para as quartas-de-final, onde encarou o anfitrião Tal Flicker, que conseguiu levar a luta para o golden score. Após ataques de ambos os lados nos primeiros segundos, Daniel caiu de lado e o israelense marcou um waza-ari para avançar à semifinal, enquanto Cargnin seguiu para a repescagem.

No caminho para o bronze, o primeiro adversário foi o peruano Juan Postigos. O brasileiro sofreu uma punição (shido), mas conseguiu controlar a luta e venceu com uma bela queda que lhe garantiu o ippon. A vitória rendeu a chance de disputar a medalha de bronze e conseguir uma revanche diante de outro israelense, Baruch Shmailov.

Foi o duelo do número seis contra o número sete do ranking mundial, equilíbrio de pontos traduzido também no combate. Concentrado, Daniel soube controlar os ataques na hora certa e forçar os erros de Shmailov. Com isso, conseguiu duas punições ao israelense antes da luta seguir para o golden score. Shmailov tentou pressionar o brasileiro, conseguiu impor duas punições, mas acabou sofrendo mais um shido, o que garantiu a medalha de bronze a Daniel Cargnin. Além do pódio, o terceiro lugar renderá ao brasileiro mais 350 pontos para o ranking mundial da FIJ, importantes na disputa por uma vaga nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020.

"Foi muito importante para mim, estou bem feliz com o bronze, ainda mais neste ano de Olimpíada. É bom para conseguir confiança e, se Deus quiser, vai dar tudo certo para chegar bem nos Jogos Olímpicos com chances e conseguir uma medalha", avaliou Daniel Cargnin.

Outros resultados do dia

Além de Daniel, outros oito brasileiros lutaram na madrugada desta quinta, em Tel Aviv, mas ficaram nas oitavas ou na primeira rodada. Sarah Menezes (52kg) estreou na segunda rodada contra Erza Muminoviq (KOS) e venceu por ippon. Já nas oitavas, a brasileira acabou sendo superada por Gefen Primo (ISR), também por ippon. Ketelyn Nascimento (57kg) começou com vitória na segunda rodada sobre Pauline Starke (GER), onde conseguiu um ippon. Nas oitavas, derrota para Helène Receveaux (FRA), por ippon. Eric Takabatake (60kg) conseguiu ippon sobre Yanislav Gerchev (BUL) na segunda rodada e acabou sofrendo revés para o japonês Dai Aoki, nas penalidades (shidos).

Nathália Brigida (48kg), medalhista de bronze em 2019, estreou com vitória diante da russa Daria Pichkaleva. A brasileira forçou três shidos na adversária e avançou às oitavas-d -final, onde encarou a sérvia Milica Nikolic. No último minuto, Nikolic conseguiu um ippon e venceu a brasileira.

Eleudis Valentim (52kg) e Felipe Kitadai (60kg) também estrearam na segunda rodada. A brasileira acabou sendo superada por ippon de Anastasia Polikarpova (RUS), enquanto Kitadai sofreu um waza-ari de Kemran Nurillaev (UZB). 

Gabriela Chibana (48kg) e Willian Lima (66kg) acabaram sendo superados na primeira rodada. Chibana encarou a italiana Francesca Milani, que conseguiu o ippon sobre a brasileira. Willian começou na frente com um waza-ari sobre Bogdan Iadov (UKR). Porém, acabou sofrendo dois shidos e, no final, foi superado com um ippon.

Segundo dia tem oito brasileiros em ação

O Grand Prix seguirá nesta sexta-feira, 24, com oito atletas brasileiros em ação. As preliminares serão disputadas às 4h30*, enquanto as disputas de medalhas acontecem às 12h*.

Confira os judocas do segundo dia:

Ketleyn Quadros (63kg) x Maria Centracchio (ITA) ou Agata Ozdoba-Blach (POL)
Alexia Castilhos (63kg) x Sandrine Billiet (CPV)
Maria Portela (70kg) x Alina Lengweiler (SUI)
Ellen Santana (70kg) x Hilde Jager (NED) ou Elvismar Rodriguez (VEN)
David Lima (73kg) x Artem Khomula (UKR)
Eduardo Katsuhiro Barsosa (73kg) x Anthony Zingg (GER)
Eduardo Yudy Santos (81kg) x Aristos Michael (CYP)
João Macedo (81kg) x Kalonji Mbuyi (COD)

*Horário de Brasília

Foto: Divulgação / CBJ
Por: Assessoria de Imprensa da CBJ


Espírito Santo: Amanhã tem Shotyugueiko Bushidô 2020


Entre os dias 24 e 26 de janeiro, a Associação Bushidô de Judô, do Espírito Santo, realizará o Shotyugueiko 2020 no Centro de Eventos Wesleyano, no município de Serra, no Espírito Santo.

O evento será para judocas da classe Sub 13 à Veteranos, com taxa de inscrição de R$ 200,00.

Coordenado pelo professor Hugo Souza, o Shotyugueiko contará com a presença dos professores José Adelino Mendes, Bruno Altoé e José Vicente Souza.

Haverá sorteio de um kimono Shihan para os participantes.

Maiores informações: 27 99626 0182

Por: Boletim OSOTOGARI

Amanhã tem Shotyugueiko de São Carlos com cobertura do Boletim OSOTOGARI


Nesta sexta-feira, a partir das 09h, será dada a largada para três dias de treinamento intenso, com muita técnica e preparo físico. O Shotyugueiko de São Carlos, organizado pelo professor Sebá, trará para a cidade de São Carlos, no ginásio municipal Milton Olaio Filho, os professores Barbosa (B9), Sergio Ferrante, Lairton Mansor e Giovani Marcon (analista de desempenho do EC Pinheiros).

O Alojamento será no próprio ginásio, uma das referências do interior do estado. Serão três dias de imersão no judô e no jiu jitsu e para finalizar, após o almoço de domingo, os participantes seguirão para o Sesi de São Carlos para acompanhar um encontro com a judoca medalhista olímpica e campeã mundial Mayra Aguiar.

E haverá cobertura fotográfica do boletim OSOTOGARI, para que todos os participantes possam ter uma grande recordação deste treinamento que marcará o início da temporada 2020 para eles.

Para outras informações é só entrar em contato pelo whatsapp do professor Sebá: (16) 99147-4504


Participe!

Serviço:
Shotyugueiko de São Carlos 2020
Data: 24 à 26 de janeiro
Local: Ginásio Milton Olaio Filho 
Informações: Whats App (16) 99147-4504

Por: boletim OSOTOGARI







Associação de Judô Irmãos Araújo promoveu seu Shotyugueiko em Presidente Venceslau


A Associação Irmãos Araujo de Judô de Presidente Venceslau realizou nos dias 16 a 19 de janeiro o primeiro Shotyugueiko (treinamento de verão) da organização esportiva. O evento contou com a presença de atletas, de academias da região, da capital e da cidade de Santos, que ficaram em concentração integral durante os quatro dias na sede da associação.

O Shotyugueiko dos Irmãos Araujo contou com a participação de renomados professores de judô que elevaram o nível de treinamento a outro patamar. Sensei Fernando Catalano (Kodansha), Sensei Rogério Valeriano, Sensei Guilherme Trocoli, Sensei Fabio Matsuzaki e Sensei Marco Antonio da Costa foram os palestrantes, além da presença de vários outros professores que abrilhantaram o evento, como o Sensei André (delegado regional FPJudô da Alta Sorocabana).


Para o Sensei Lucas Araujo – Diretor Técnico da Associação, o evento trouxe um enorme aprendizado para todos os alunos que puderam entender a forma de pensamento e de treinamento dos grandes judocas campeões, além de um mergulho profundo na filosofia de vida que o judô inspira.

Sensei Fernando Catalano classificou as palestras e treinamentos como sendo de excelência e parabenizou os participantes, pois deram grande exemplo de foco, determinação e disciplina.

O Sensei Tiago Araujo – Presidente da Associação, mostrou-se extremamente satisfeito com o resultado dos quatro dias de treinamento. “Quero agradecer toda a diretoria da associação pelo apoio, ao vereador e aluno Gustavo Freire, a Prefeitura Municipal que, através dos secretários Rodolfo Seddig (esportes) e Helder Ramos (bem estar social), colaboraram para a realização desse evento e aos senhores pais e atletas que acreditaram no projeto e participaram com afinco”, finalizou Sensei Tiago.

Por: Professor Fernando Catalano - CMSP

quarta-feira, 22 de janeiro de 2020

Academia Nelson Morimoto participou do 1º Shotyugueiko de Águas de Santa Bárbara


A Academia Nelson Morimoto participou do 1º Shotyugueiko de Águas de Santa Bárbara, promovido pelo Judô Águas, entre os dias 16 e 19 de janeiro de 2020. O treinamento reuniu cerca de 20 atletas de várias idades, em treinamento intensivo de três períodos.

A organização ficou a cargo do professor Alessandro da Silva com apoio da professora Cecília. O treinamento teve início na quinta-feira a noite e encerou no domingo de manhã. Treinos intensos de técnicas, físico, táticos e recreação.

Foi uma experiência proveitosa para os nossos atletas que puderam vivenciar várias situações de treinamento e fazer novas amizades.

Participaram de Presidente Prudente, Isabelle Morimoto, Gabrielle Morimoto, Pedro Rotta e Antonio Munhoz.

Após o treinamento os alunos tiveram oportunidade de conhecer a Cachoeira de Águas de Santa Barbara, local turístico e muito agradável.

Por: Academia Nelson Morimoto - Presidente Prudente

Judô brasileiro estreia no Grand Prix de Tel Aviv 2020, nesta quinta.



O primeiro passo da Seleção Brasileira de Judô na temporada foi definido nesta quarta-feira, 22, em Israel. A Federação Internacional de Judô realizou o sorteio das chaves do Grand Prix de Tel Aviv, primeira competição oficial do calendário da entidade em 2020, onde foram revelados os adversários dos brasileiros na fase inicial do campeonato. O torneio acontece de quinta (23) até sábado (25) e conta com 22 judocas brasileiros em busca da medalha e dos 700 pontos (campeão) valiosos na corrida por uma vaga nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020.

A preparação para Tel Aviv começou há três semanas, quando a Seleção Brasileira de Judô desembarcou na Europa para um período de treinamentos. Primeiro, em Mittersill, na Áustria, no treinamento de campo mais tradicional do início de temporada, com a presença de campeões olímpicos e mundiais. Em seguida, parte da delegação foi para Roma, na Itália, ajustar os últimos detalhes antes de chegar em Israel, para o Grand Prix.

“Este início de temporada é ainda mais importante para mim, que estou voltando de lesão, e ter estes treinamentos trazem um diferencial muito grande para este ano. É essencial que o corpo volte ao ritmo. Então, participar dos treinos é ótimo para trocar experiências, pegadas das adversárias, combinações de golpes, e espero transformar estes treinamentos em pódios”, avaliou a campeã olímpica Sarah Menezes (52kg), que já lutará no primeiro dia e enfrentará, na estreia, a kosovar Erza Muminoviq, de apenas 17 anos e medalhista de bronze dos Jogos Olímpicos da Juventude de Buenos Aires.

PROGRAMAÇÃO
Na primeira competição do ano, nove brasileiros entram no tatami nesta quinta-feira, 23. No feminino, Gabriela Chibana (48kg), Nathalia Brigida (48kg), Sarah Menezes (52kg), Eleudis Valentim (52kg) e Ketelyn Nascimento (57kg) buscam o lugar mais alto do pódio, enquanto Felipe Kitadai (60kg), Eric Takabatake (60kg), Willian Lima (66kg) e Daniel Cargnin (66kg) representam o país entre os homens.

No segundo dia, Ketleyn Quadros (63kg), Alexia Castilhos (63kg), Maria Portela (70kg), Ellen Santana (70kg), David Lima (73kg), Eduardo Katsuhiro (73kg), Eduardo Yudy (81kg) e João Macedo (81kg) começam a caminhada em Tel Aviv. 

No terceiro e último dia de competição, Samanta Soares (78kg), Rafael Macedo (90kg), Giovani Ferreira (90kg), Leonardo Gonçalves (100kg) e Rafael Buzacarini (100kg) vão ao tatami e fecham a participação brasileira no torneio.

TRANSMISSÃO AO VIVO: live.ijf.org 

HORÁRIOS:
QUINTA E SEXTA: Preliminares às 4h30 e finais às 12h
SÁBADO: Preliminares às 5h00 e finais às 12h00

Confira abaixo as lutas iniciais dos judocas brasileiros no Grand Prix de Tel Aviv:

QUINTA-FEIRA, 23 DE JANEIRO
Gabriela Chibana (48kg) x Francesca Milani (ITA)
Nathalia Brigida (48kg) x Daria Pichkaleva (RUS)
Sarah Menezes (52kg) x Erza Muminoviq (KOS)
Eleudis Valentim (52kg) x Anastasia Polikarpova (RUS)
Ketelyn Nascimento (57kg) x Pauline Starke (GER)
Felipe Kitadai (60kg) x Matan Shani (ISR) ou Kemran Nurillaev (UZB)
Eric Takabatake (60kg) x Yanislav Gerchev (BUL)
Willian Lima (66kg) x Bogdan Iadov (UKR)
Daniel Cargnin (66kg) x Jacob Valois (CAN) ou Tal Almog (ARG)

SEXTA-FEIRA, 24 DE JANEIRO
Ketleyn Quadros (63kg) x Maria Centracchio (ITA) ou Agata Ozdoba-Blach (POL)
Alexia Castilhos (63kg) x Sandrine Billiet (CPV)
Maria Portela (70kg) x Alina Lengweiler (SUI)
Ellen Santana (70kg) x Hilde Jager (NED) ou Elvismar Rodriguez (VEN)
David Lima (73kg) x Artem Khomula (UKR)
Eduardo Katsuhiro Barsosa (73kg) x Anthony Zingg (GER)
Eduardo Yudy Santos (81kg) x Aristos Michael (CYP)
João Macedo (81kg) x Kalonji Mbuyi (COD)

SÁBADO, 25 DE JANEIRO
Samanta Soares (78kg) x Aleksandra Babintseva (RUS)
Rafael Macedo (90kg) x Francisco Balanta (COL) ou Theodoros Tselidis (GRE)
Giovani Ferreira (90kg) x Matteo Marconcini (ITA) ou Itay Golan (ISR)
Leonardo Gonçalves (100kg) x Lewis Medina (DOM) ou Saidzhalol Saidov (TJK)
Rafael Buzacarini (100kg) x Jevgenijs Borodavko (LAT)

Foto: Rafal Burza / CBJ

Por: Assessoria de Imprensa da CBJ


Judocas Atibaienses Treinam em Pindamonhangaba com Seleções de Base


Convocados para o treinamento junto as Seleções de Base do Judô Brasileiro, no dia 19 de janeiro, os judocas atibaienses da equipe do São João Tênis Clube/Associação Paulo Alvim de Judô de Atibaia/Secretaria de Esportes e Lazer da PEA, Felipe Breitenbach Lima (Colégio Atibaia) e Luana de Oliveira (Droga Lucas) apresentaram-se.Nesta primeira fase da convocação, realizada nas dependências do Hotel Colonial na cidade de Pindamonhangaba  e que vai até o dia 31 de janeiro, foram selecionados para o treinamento,os principais judocas do país nas classes Sub18 e Sub 21, atletas que lideram o ranqueamento nacional ou tiveram resultados expressivos no ano 2019.Esta ação da Confederação Brasileira de Judô objetiva: 

Melhorar o relacionamento e conhecimento entre técnicos e atletas;
Instrução aos atletas nas viagens nacionais e internacionais;
Treinamento intensivo técnico, físico, tático e estratégico;
Avaliações físicas;
Palestras de prevenção ao uso de doping;
Atualização de regras de arbitragem. 

Logo após o regresso dos atletas, nos dias 01 e 02 de fevereiro, os atibaienses irão para São Paulo, nas dependências do Clube Paineiras do Morumby, para disputar o Meeting Nacional de Base, que definirá os judocas que representarão o Brasil nos eventos internacionais de 2020. Além de Felipe e Luana, a equipe atibaiense terá a participação de mais cinco judocas, são eles: Ana Beatriz Santos, Isabella Montaldi, Pedro Meireles, Erick Matsumoto e Barbara Vitorino.

Os judocas agradecem a Concessionária Rota das Bandeiras, Hotel Bourbon Atibaia, Atibaia Residence Hotel & Resort, MT Plus, CORA – Centro de Ortopedia e Reabilitação Atibaia, Centro Universitário UNIFAAT, Oficial Registro de Imóveis. 1º Tabelião de Notas e Protesto, Estruturas Metálicas Ando, Colégio Atibaia, Centro Integrado Atibaia Odontologia, Fisioterapia e Reabilitação Esportiva Sérgio Nery, Fisioterapeuta Layla Nery, Viação Atibaia São Paulo, Academia R Sette, NUTRIVIAL- Consultoria em Nutrição, Preparador Físico Roger Fonseca, Psicóloga – Rubiana Shimoda, Centro Radiológico Atibaia – Alvinópolis, Imprensa de Atibaia e Boletim OSOTOGARI, que acreditam e apoiam o judô atibaiense.

Por: APAJA - Atibaia

terça-feira, 21 de janeiro de 2020

Caravana Boletim: Conheça a Associação Masters de Mococa



A edição #006 do programa Caravana Boletim vai contar um pouco da história do professor Luis Cesar Merli e da Associação Masters de Mococa. E diga-se de passagem, em meio a dificuldades e sábias escolhas, hoje podem se orgulhar da grande trajetória vitoriosa desta equipe.

Uma grande inspiração para todos os professores de judô que sonham em ter a sua academia e para os que um dia pensaram em desistir, que o tenham como espelho e mudem de ideia.

Mais um Caravana Boletim para os amantes do judô.

Por: Boletim OSOTOGARI

domingo, 19 de janeiro de 2020

Tashkent, no Uzbequistão, sediará o Campeonato Mundial Sênior de Judô 2021


A sede oficial do próximo Campeonato Mundial Sênior de Judô foi definida, na última terça-feira (14): Tashkent, a capital do Uzbequistão, foi a escolhida para sediar a edição de 2021 do Mundial, durante o mês de setembro. A assinatura do acordo entre o presidente da Federação Internacional do Judô, Marius L. Vizer, e o presidente da Federação de Judô do Uzbequistão, Azizjon Kamilov, aconteceu na sede do Comitê Olímpico usbeque.
A cidade de Tashkent tem sido um recorrente nome no circuito mundial de competições de judô desde 2013, sediando o Grand Prix de Judô. De acordo com o anúncio da FIJ, a Federação do Uzbequistão tem trabalhado constantemente para entregar uma infraestrutura moderna e de alta qualidade, visando organizar o melhor Campeonato Mundial possível, uma das razões pelo qual foi escolhido para sediar a competição.
“Este campeonato é uma ótima ocasião para promover os valores do Uzbequistão e do judô para o mundo. Espero que este grande evento seja uma inspiração para as gerações mais jovens de todo o mundo desfrutarem do judô e de todos os outros esportes”, disse o presidente da FIJ, durante a coletiva de imprensa após a assinatura do acordo.
Além disso, pela primeira vez na história do judô, a FIJ e a IBSA, que organiza as competições paralímpicas de judô, planejam realizar a competição de judô para atletas com deficiência visual imediatamente após o Campeonato Mundial.
Por: Assessoria de Imprensa da CBJ

sexta-feira, 17 de janeiro de 2020

Boletim OSOTOGARI estreia coberturas fotográficas no Shotyugueiko de São Carlos 2020


O boletim OSOTOGARI fará sua estreia em coberturas fotográficas em 2020 no Shotyugueiko de São Carlos que será realizado entre os dias 24 e 26 de janeiro de 2020 no ginásio municipal Milton Olaio Filho, local onde os participantes também ficarão alojados, e é um dos mais bem estruturados ginásios esportivos do interior do estado de São Paulo.

Além da excelente estrutura oferecida, a organização do evento oferecerá treinamento diferenciado, pois será de judô e jiu jitsu, contando com a participação dos técnicos Marcos Barbosa da B9, Sergio Ferrante, Lairton Mansor e Giovani Marcon, analista de desempenho do Esporte Clube Pinheiros, e fechará o treinamento com a presença da judoca medalhista olímpica e campeã mundial Mayra Aguiar no Sesc São Carlos, com um encontro no domingo, 26 de janeiro.

Os judocas participantes do Shotyugueiko realizarão o treinamento até às 12h no domingo. Após o almoço todos irão para o Sesc de São Carlos para o encontro com a atleta olímpica, a partir das 14h30.

Serão disponibilizaremos colchões e na taxa de R$200,00 (ou 3x de 70,00) já está incluso as refeições. Trazer apenas roupa de cama.

Para outras informações é só entrar em contato pelo whatsapp do professor Sebá: (16) 99147-4504


Participe!

Serviço:
Shotyugueiko de São Carlos 2020
Data: 24 à 26 de janeiro
Local: Ginásio Milton Olaio Filho 
Informações: Whats App (16) 99147-4504

Por: boletim OSOTOGARI






Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Pesquisa personalizada