quarta-feira, 13 de novembro de 2019

Judô Atibaiense Conquista Mais Um Título Pan Americano e Também Mais uma Vaga no Meeting das Seleções Base


Em mais um final de semana produtivo, nos níveis nacional e internacional para a equipe atibaiense de judô do São João Tênis Clube/Associação Paulo Alvim de Judô de Atibaia/Secretaria de Esportes e Lazer da PEA, em que os membros da equipe estiveram firmando representatividade no Campeonato Pan Americano Sub13 e Sub15 em Guadalajara MEX e na Seletiva Nacional Sub21 2020 em Fortaleza CE.

Os judocas atibaienses Thiago Valladão e Isabella Montaldi (Colégio Objetivo e Easy Sushi), embarcaram no aeroporto internacional de Guarulhos no dia 05 de novembro rumo a cidade de Guadalajara MEX, ambos integrando a Seleção Brasileira de Judô, Thiago como técnico oficial do Brasil e Isabella atleta representante da classe sub15 -64Kg. Principal evento nesta faixa etária, o Campeonato Pan Americano deste ano, foi realizado nas belas instalações do Hotel Presidente Intercontinental, palco perfeito para mais uma grande conquista do judô brasileiro e atibaiense, pelos resultados expressivos que colocaram o Brasil na primeira colocação do quadro geral de medalhas e para felicidade dos atibaienses, conduzido por um professor da casa e Isabella protagonizando em sua categoria grande vitória, que a levou ao alto do pódio e consecutivamente a execução do Hino Nacional Brasileiro. Isabella coleciona agora duas medalhas de ouro e uma de prata em Pan. 


Já na cidade de Fortaleza CE, os judocas atibaienses Felipe Breitenbach (Colégio Atibaia), Miguel Felix, Barbara Vitorino e Isabella Oliveira (Colégio São Paulo) dirigidos e orientados pelos professores Paulo Alvim (Pi) e Angélica da Silva, disputaram a Seletiva Nacional Sub21 2020. Evento chancelado pela Confederação Brasileira de Judô, dando início ao Ranking Nacional 2020 que classifica os oito melhores judocas para o Meeting da Base que será realizado em fevereiro do próximo ano, definindo os representantes nacionais de cada categoria. Apesar das disputas muito igualadas, onde detalhes fizeram a diferença, somente Barbara Vitorino conseguiu a classificação, terminando a competição na sétima colocação.

Os judocas agradecem a Concessionária Rota das Bandeiras, Hotel Bourbon Atibaia, Estruturas Metálicas Ando, CORA – Centro de Ortopedia e Reabilitação Atibaia, Colégio Objetivo, Centro Universitário UNIFAAT, Colégio Atibaia, Centro Integrado Atibaia Odontologia, Fisioterapia e Reabilitação Esportiva Sérgio Nery, Fisioterapeuta Layla Nery, Viação Atibaia São Paulo, Academia R Sette, NUTRIVIAL - Consultoria em Nutrição, Preparador Físico Roger Fonseca, Psicóloga – Rubiana Shimoda, Centro Radiológico Atibaia – Alvinópolis, Imprensa de Atibaia e Boletim OSOTOGARI, que acreditam e apoiam o judô atibaiense.

Por: APAJA - Atibaia

Araras: Sarah Souza é campeã da Seletiva Nacional Sub 21


No último sábado (9), a judoca do Projeto Kimono de Ouro, Sarah Souza (16), sagrou-se campeã da Seletiva Nacional sub-21, realizada na cidade de Fortaleza/CE, conquistando assim a vaga para a seleção de base sub 21 de 2020.

A competição foi organizada pela Confederação Brasileira de Judô (CBJ) e contou com a participação de cerca mais de 480 judocas de 134 clubes e associações de todo o Brasil.

A jovem atleta, já havia conquistado no início do mês, a vaga para a seleção de base sub-18, em Canoas/RS. Ambas as competições, garantem também a vaga para o Meeting Nacional, que acontece em fevereiro de 2020, onde os melhores de cada categoria se enfrentam para buscar ranking nacional para as disputas internacionais de 2020.


“Estamos muito felizes pelo resultado da Sarah, sabemos o quanto é difícil enfrentar atletas mais experientes e mais velhos, porém isso, não abalou nossa atleta, que mostrou mais uma vez que seus resultados são fruto de muita disciplina e dedicação. Fechamos assim 2019 com chave de ouro, pois a Sarah conquistando o título da seletiva nacional e o título de campeão pan-americano com Tavinho Chiossi, que coroam nosso belo trabalho desse ano”, destaca o mestre kodansha Marcos Mercadante.

Por: Associação Mercadante de Araras

terça-feira, 12 de novembro de 2019

Rio Grande do Sul: Sarah Mendes e Claiton Faria são campeões Pan-Americanos


O judô gaúcho colaborou com três medalhas para a Seleção Brasileira na disputa do Campeonato Pan-Americano das categorias sub-13 e sub-15, em Guadalajara, no México. A competição ocorreu neste fim de semana e o Brasil manteve a hegemonia continental, ao garantir 50 pódios.
No sub-13, Sarah Mendes (31kg) conquistou a medalha de ouro, enquanto Gabrielle Bittencourt (+52kg) faturou o bronze. Ambas são judocas da Sogipa. No sub-15, o atleta do GN União Claiton Faria (44kg) levou o ouro em seu peso. O técnico Douglas Pötrich integrou a delegação brasileira.
Por: Assessoria de Imprensa da Federação Gaúcha de Judô

Rio Grande do Sul: Quatro judocas do RS chegam sobem no “pódio” da Seletiva sub-21


O judô gaúcho teve quatro judocas no “pódio” da Seletiva Nacional sub-21, disputada entre esta sexta-feira e sábado, em Fortaleza, no Ceará. O evento marcou a largada para o somatório de pontos para definir a equipe que representará o Brasil nas competições internacionais de 2020 da categoria. Tal como a seletiva sub-18, o certame teve recorde de inscritos. Foram 482 atletas de 134 clubes que passaram no tatame.
Da delegação gaúcha, Aristides Júnior, da Sogipa, foi o destaque. Ele foi o campeão da seletiva na categoria 66kg e soma 180 pontos no ranking nacional. Colega de clube dele, Gabrielle Gonzaga ficou com a segunda colocação no 57kg. O também sogipano João Victor Silveira (73kg) ficou em terceiro – mesma posição de Eduarda Vaz Rosa (70kg), do GN União.
Os resultados completos estão disponíveis no Zempo.
Por: Assessoria de Imprensa da Federação Gaúcha de Judô

Americana: Judocas da Associação Moura de Judô participam de torneio em Piracicaba


Os judocas americanenses da Associação Moura de Judô estiveram participando da Copa Piracicaba de Judô 2019, tradicional evento do calendário paulista ocorreu no dia 10/11 no ginásio de esportes “Waldemar Blatkauskas” em Araras, contando com centenas de judocas de diversas cidades do Estado, a Associação Moura de Judô também conquistou o troféu entre as 7 primeiras melhores academias e seus atletas trouxeram 11 medalhas com a seguinte classificação:

Medalha de Ouro:
Pedro Vendramin Gomes - sub 11
Thaila dos Santos – sub 11
Matheus Alcântara Alves – sub 11
Guilherme de Oliveira Silva – sub 11
Pietro H. Percio do Nascimento – sub  11
Diogo Alcantara Alves – sub 15
Gustavo de Oliveira Silva – Sub 09

Medalha de Prata:
Henrique Veigas Sangali – sub 11
Mateus de Oliveira Lucio – sub 13

Medalha de Bronze:
Kelvin Silveira Leonel – sub 11
Jéssica Pego de Lima – sub 13

Com o apoio da Secretaria Municipal da Educação e Secretaria de Esportes, a Associação Moura de Judô, sob a responsabilidade dos professores Nelson de Moura, Lineu Hirata, Fernando Guerreiro, Taylor Gomes e Leonardo Silva, atua na Escola Municipal do Ensino Fundamental, Jonas Correa de Arruda Filho, do bairro Vila Margarida, às terças e quintas-feiras, partir das 17:30 hs., gratuitamente à toda comunidade. 

Por: Fernando Guerreiro - Comunicação Associação Moura de Judô - Americana - SP

Atleta de Mogi das Cruzes é Campeã em Blumenau


Manuela Oliveira da Associação Namie de Judô é Campeã do XXIII Meeting Interestadual de Judô em Santa Catarina no último dia 02 de novembro.

Manuela com apenas 9 anos de idade sendo primeiro ano da categoria sub 11 vem se destacando nos tatames de São Paulo.

Invicta há pouco mais de 2 anos sem perder uma competição, essa judoca vem mostrando muita força, técnica, disciplina, garra e força de vontade, tendo como inspiração seu irmão Kauã Mello, 15 anos, sub 18, que atualmente treina no Projeto Futuro e classificado entre os oito melhores do Brasil para o Metting CBJ 2020.

Manuela em sua primeira competição fora do Estado mostrou o que vem por aí. Foram 04 lutas, 04 finalizações por Ippon, sendo a última contra uma atleta experiente, maior e mais velha do Paraná.

Manuela finalizou a luta com menos de 1 minuto de combate.

Que 2020 seja um ano de muitas conquistas para essa judoca Mogiana 

Por: Aline Souza - Mogi das Cruzes

Judocas do ICI são imortalizados no maior livro sobre Artes Marciais


Em 09 de novembro, na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo no auditório Franco Montoro, aconteceu o lançamento do livro “Grandes Mestres das Artes Marciais do Brasil – Edição Américas”, da maior e mais tradicional editora do gênero no País, a Editora Bueno.

A nova edição foi produzida em três idiomas: português, inglês e espanhol e tem como objetivo reconhecer a trajetória dos pioneiros e dos principais educadores deste segmento no Brasil e de outros países do continente americano.

E os judocas do Instituto Camaradas Incansáveis (ICI) Cristian Cezário, Bahjet Hayek e Rodrigo Motta foram imortalizados nesta edição especial das Américas, com seis páginas que traçam a história destes professores que unem a tradição do judô japonês, com boas doses de trade marketing, através de ações para empresas, onde conciliam a filosofia do judô com aplicações no dia a dia de empresas, objetivando motivar equipes de vendas para aumentar a produtividade e vendas. 

Estiveram presentes inúmeros Incansáveis, como Fernando Silva, David Almeida, Fernando Silva, Gustavo Uchoa e Leticia Spedo. E o evento contou com o apoio de todo o time de Incansáveis, com agradecimento especial a Fernando Silva, Mário Camelo, David Almeida, Italo Rachid, Humberto Alonso e Silvio Previde.

Um reconhecimento da vida como esportistas e educadores desse trio de vanguarda que está fazendo a diferença no mundo do judô contemporâneo e deixando um legado importante para as novas gerações.

Por: Boletim OSOTOGARI



2º Torneio de Judô Para Todos de Americana: Nacif Elias manda seu recado!


Em 22 de novembro, sexta-feira, acontecerá o 2º Torneio de Judô Para Todos de Americana. Confira a mensagem do judoca olímpico capixaba Nacif Elias sobre o evento.

Evento contará com a cobertura fotográfica do Boletim OSOTOGARI.

Serviço:
2º Torneio de Judô Para Todos de Americana
Data: 22 de novembro de 2019
Local: Ginásio de Esportes Marco Antônio Gobbo, R. Francisco Lapierre, 85 -
Vila Sao Pedro, Americana - SP, 13466-510
Início: 07h30

Clique aqui e faça download dos documentos da competição.

Clique aqui e confira a documentação fotográfica completa do evento de 2018.

Por: Boletim OSOTOGARI


segunda-feira, 11 de novembro de 2019

São Paulo: Kodansha Fernando Catalano é imortalizado na mais importante obra literária sobre Artes Marciais


O lançamento do livro “Grandes Mestres das Artes Marciais do Brasil – Edição Américas”, aconteceu em 09 de novembro, na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo no auditório Franco Montoro. 

A nova edição foi produzida em três idiomas: português, inglês e espanhol. O livro tem o selo da Bueno Editora, uma das maiores referências em publicações de artes marciais no país, cujo objetivo é reconhecer a trajetória dos pioneiros e dos principais educadores deste segmento no Brasil e de outros países do continente americano.

E o professor Kodansha do Círculo Militar de São Paulo, Fernando Pamplona Catalano Calleja foi imortalizado com história narrada nesta obra literária nas páginas 90 e 91 do livro. 

Ele foi também um dos Mestres de Cerimônia do evento que contou com várias atrações como: apresentações da Dança do Leão e do Dragão por atletas do Kung Fu, a tradicional Dança de Okinawa, Karatê com os alunos do Instituto Olga Kos e dos alunos do Sensei Rogério Wong, Kodokan Goshinjitsu no Kata do Judô com o Sensei Kodansha Medeiros, Combate Medieval e de Kickboxing.

No final foi realizada uma sessão solene com a entrega de certificados e medalhas aos professores participantes desta importante obra.

Por: Judô do CMSP

Araras: Judoca da Associação Mercadante sagra-se Campeão Pan-Americano 2019


Na última sexta-feira (08), o atleta do Projeto Kimono de Ouro, Octávio Weber Chiossi disputou o Campeonato Pan-Americano de Judô da classe sub-13 (-52kg), que aconteceu em Guadalajara no México. Tavinho (como é conhecido carinhosamente por todos) ganhou a primeira luta contra um atleta mexicano, a segunda de um argentino e fez a final contra o atleta da Costa Rica, onde jogou seu oponente de ippon, logo no início da luta.

A competição foi organizada pela Confederação Pan-Americana de Judô, junto da Federação Mexicana de Judô. Tavinho garantiu sua vaga para representar o Brasil após a conquista do título de campeão brasileiro no mês de agosto em Curitiba/PR.


“Parabenizo o Tavinho pelo grande resultado, sabemos o quanto é difícil se destacar nessa idade, em meio a tantas crianças praticantes de judô em todo o Brasil. Mas o mais gratificante disso tudo, é ver seu esforço nos treinos, dedicação e disciplina dentro e fora do tatame. Tavinho esbanja não só habilidades de um grande lutador, mas também caráter de uma pessoa que será campeão em diversos desafios que a vida coloca em nossos caminhos”, finaliza o sensei mestre kodansha Marcos Mercadante.

Por: Associação Mercadante de Araras

Santos: Professor de Judô do Colégio Jean Piaget é imortalizado em Livro de Artes Marciais


O professor de judô Luiz Aquino tem sua biografia editada em três línguas (português, inglês e espanhol) na 11ª edição do livro "Os Grandes Mestres das Artes Marciais do Brasil". O lançamento aconteceu neste último sábado, dia 9, na Assembléia Legislativa do Estado de São Paulo e contou com presenças internacionais como Bill Wallace, grão mestre 10º Dan e criador do Kickboxing, hexa campeão mundial e Joe Corley, presidente da Professional Karate Association (PKA) USA.

O evento foi promovido pela Editora Bueno e pelo Deputado Estadual Castelo Branco(PSL/SP), responsável pelas Escolas Militares no Brasil.

O livro destaca a biografia de professores e mestres de diversas artes marciais no Brasil, seu trabalho e história e tem por objetivo a divulgação e valorização dos professores e a perpetuação do seu legado para o desenvolvimento das artes marciais.

O livro será distribuído pelas Américas do Sul, Norte e Central além de Europa e Ásia.

O professor Aquino está na página 108 e além de ter sua biografia destaca o trabalho desenvolvimento no Colégio Jean Piaget.

O professor Aquino recebeu do próprio Bill Wallace a sua medalha de Grande Mestre e o Diploma. O diretor da Bueno Editora destacou a importância desta edição resumindo em uma frase em destaque no livro: "A chave para imortalidade é ter uma vida que mereça ser lembrada" (Bruce Lee)".

Por: ASCOM Colégio Jean Piaget

Judoca de Praia Grande sagra-se Campeã do Meeting Interestadual 2019


Rebeca Camargo Baschiera, atleta de Praia Grande, pratica a modalidade de judô  no Centro de Excelência, categoria sub 15 até 58kg.  Foi graduada a faixa roxa em 06 de novembro deste ano. Em março disputou a Copa São Paulo com uma chave de 24 atletas fez 5 lutas e ganhou todas, assim classificou-se  direto pra final do campeonato Paulista, realizado em outubro, com 21 atletas em sua chave. Fez 4 lutas e também venceu todas, classificando-se para o Meeting Interestadual em Blumenau, Santa Catarina, nos dias 01, 02 e 03 de novembro. Com 14 em sua chave, Rebeca não se intimidou e novamente sagrou-se campeã.

Rebeca também participou da Seletiva da Nacional de Judô em Canoas,  Rio Grande do Sul, na categoria -63 kg sub 18,  visando a temporada de 2020. Fez uma excelente luta, mas com apenas 14 anos, o que valeu mesmo foi adquirir mais experiência. Lá foi muito elogiada pela sua postura e fez muitas amizades com atletas e senseis. Teve a oportunidade de conhecer a atleta  Mayra Aguiar em quem ela se espelha. 

Rebeca sonha chegar na Seleção Brasileira de Judô e um dia poder participar das Olimpíadas, já que sonha ser campeã Olímpica. 

"Sonho grande porque meu Deus é  grande" , disse Rebeca.

Por: Boletim OSOTOGARI


São José do Rio Preto : Clube Monte Líbano conquista medalhas em Quintana


Quintana comemorou 75 anos com Torneio de Judô recebendo 400 judocas de 20 agremiações. 

O evento organizado pelo Prof. Moisés Rodrigues e supervisionado pela 4ª Delegacia F.P.Judô comandada pelo Delegado Raul Senra foi realizado com muita competência. 

O Clube Monte Líbano de Rio Preto comandado pelo Prof. Suman participou com os judocas Cassyus Marques (campeão sub 13) , Manuella Simão (campeã sub 09) , Maria Eduarda (vice-campeã sub 11 ) e Mateus Marino (3º colocado sub 11).

Por: ASCOM Judô do Clube Monte Líbano - São José do Rio Preto


Judocas do Projeto Sempre Ippon (ICI) participam de dois Festivais de Judô


Neste sábado, dia 9 de novembro, as turmas do Projeto Sempre Ippon, do Instituto Camaradas Incansáveis, com o apoio da Movida Aluguel de Carros, estiveram presentes na I Copa Itaquera e no Festival do Colégio 14 de Julho. Quase 100 alunos marcaram presença nestes eventos, mostrando garra, determinação, união do grupo, educação e posturas de verdadeiros judocas.

O ICI gostaria de  consignar um especial agradecimento  ao grupo JSL, ao Sr. Elvis Catosso e ao Sensei Fabio Imamura que proporcionaram transporte de qualidade para os atletas, pois este gesto fez toda a diferença para o sucesso dos eventos e para a incrível experiência vivida pelos alunos.

Por: ASCOM do Instituto Camaradas Incansáveis

Barueri: Judoca do Alphaville Tênis Clube sagra-se Campeã Pan-Americana no México.


A judoca do Alphaville Tênis Clube, Maria Clara Fedato Gonzalez Gomes da Silva, participou em 09 de novembro, na cidade de Guadalajara, no México, do Campeonato Pan-Americano de Judô Sub 13 2019. Maria Clara fez parte da seleção brasileira Sub 13 e não decepcionou. Sagrou-se Campeã na competição.

"Juntamente com o Professor Vinícius Fonseca,  ver começar nos programas de iniciação esportiva do Alphaville Tênis Clube e aos 07 anos ter o Judô  como esporte preferido. Com 11 anos Campeã da Copa São Paulo,  Campeã Paulista,  Campeã Brasileira , Campeã do Beneméritos por equipes,  Campeã Panamericana 08/11, (México) e fazer tocar o Hino nacional por sua conquista,  é  magnífico", disse o professor Jairo Azevedo, o Leco, que acompanhou Maria Clara em Guadalajara.

"Todas  as conquistas foram em 2019. Vejo muita luz em seu caminho! Menina focada, dedicada, comprometida com o seu treinamento, mas o diferencial a timidez e a humildade. Maria Clara Fedato, Parabéns!", finalizou o professor Leco.

Eles retornam nesta segunda para o Brasil, quando serão recebidos com muitas homenagens dos amigos de treino e familiares do Alphaville Tênis Clube.

Por: Boletim OSOTOGARI


domingo, 10 de novembro de 2019

Campeonato Pan-Americano Sub 13 e Sub 15 Guadalajara 2019: Resultados disponíveis


Nos dias 08 e 09 de novembro, foi realizado na cidade de Guadalajara o Campeonato Pan Americano Sub 13 e Sub 15 2019.

As disputas do Sub 13 aconteceram na sexta-feira e as do Sub 15 no sábado. O Brasil conquistou o maior número de medalhas nas duas classes, sagrando-se campeão geral da competição.

No Sub 13 foram 29 medalhas conquistadas, sendo 10 de ouro, 08 de prata e 11 de bronze. No Sub 15 foram 21 medalhas conquistadas, sendo 09 de ouro, 07 de prata e 05 de bronze.

Os brasileiros que conquistaram medalhas foram:

SUB13

Campeões
João Silva
Octávio Chossi
João Lira
Maria da Silva
Julia Barreto
Sara da Silva
Sarah Mendes
Daniela Yokoyama
Sofia Marcondes
Ana Soares

Vice-campeões
Victor da Silva
Welington dos Santos
Francisco Gonçalves
Bruno Quinhoneiro
Thayllor Alves
Rafaela da Silva
Maria Hottis
Aline E. Silva

Terceiros colocados
Juan Venceslau
Victor Augusto
Miguel Pires
João Santana
Juliana Yamazaki
Mikaela Delgado
Luana Lemos
Luana Queiroz
Ana da Costa
Gabriele Bitencourt
Emanuela Ruas Lucas

SUB 15

Campeões
Claiton da Silva
Pedro Paes
Antonio Neto
Ernane Silva
Matheus de Abreu
Isabela Montaldi
Camile Farias
Bianca Rosa
Emilly da Rosa

Vice-campeões
Pedro Gomes
Matheus Gonçalves
Guilherme Dias
Ana Feitosa
Maria Oliveira
Gabrielly Nascimento
Ana Cano

Terceiros colocados
Samuel Franca
Gabriel dos Santos
Mariana Nunes
Maria Moreira
Maria Campos

Por: Boletim OSOTOGARI



sábado, 9 de novembro de 2019

Seletiva Nacional Sub-21 chega ao fim. Confira os resultados.


O segundo e último dia da Seletiva Nacional Sub-21, foi realizado no BNB Clube de Fortaleza, no Ceará. 

Veja aqui os resultados finais da Seletiva Nacional Sub-21


Por: Assessoria de Imprensa da CBJ

sexta-feira, 8 de novembro de 2019

Seletiva Nacional Sub-21 tem sete clubes campeões no primeiro dia


O primeiro dia do CBI: Seletiva Nacional Sub-21 pôs à prova os judocas das categorias Ligeiro, Meio-Leve, Leve, Meio-Médio, Médio, Meio-Pesado e Pesado masculina em busca das vagas para o Meeting Nacional Sub-21, competição de grande relevância no cenário nacional e, principalmente, para os atletas que estão em evolução na classe.
O Estado de São Paulo se destacou com três equipes campeãs. Ao todo, sete clubes fizeram judocas campeões nesta sexta-feira, 8, no BNB Clube de Fortaleza: SESI (SP), Minas Tênis Clube (MG), Sogipa (RS), Ass. Cult. Esp. de Tucuruvi (SP), Ass. Judô Belarmino (SP), Pais Alunos e Amigos do Judô - Blumenau (SC) e Judô e Movimento (ES).
Último dia da Seletiva Sub-21 será das mulheres
O segundo e último dia será todo das meninas. Neste sábado, 9, a competição terá início às 9h, com as disputas das categorias Ligeiro, Meio-Leve, Leve e Meio-Médio. Logo mais, às 11h, as atletas dos pesos Médio, Meio-Pesado e Pesado iniciam a caminhada no torneio. A entrada para o público, no BNB Clube de Fortaleza, é franca.
Confira aqui os resultados finais do primeiro dia do CBI: Seletiva Nacional Sub-21.
Por: Assessoria de Imprensa da CBJ

2º Torneio de Judô Para Todos de Americana: Organização estima participação de 150 judocas


Está chegando o grande dia para os integrantes do projeto "Judô para Todos"! Uma realização da APAE Americana, Secretaria de Esporte de Americana e 8ª Delegacia Regional Oeste realizarão no dia 22 de novembro, sexta-feira, o 2º Torneio de Judô Para Todos de Americana. A estimativa é de que 150 judocas participem desta grande festa!

O Judô para Todos, tem entre os seus principais objetivos, promover a participação, o bem-estar, o desenvolvimento, a autonomia, a disciplina, o respeito, a solidariedade e a socialização das Pessoas com Deficiência (PCDs).

Outrossim, o Judô para Todos busca promover oportunidade e apoiar as pessoas com deficiências para que elas possam ter o direito à prática esportiva. Acreditando que o envolvimento da pessoa com deficiência no esporte, aumenta a autoestima, encoraja a independência, melhora a qualidade de vida e o desempenho e desenvolvimento em outras terapias, tratamentos e estímulos que a mesma venha a realizar.

Evento contará com a cobertura fotográfica do Boletim OSOTOGARI.

Serviço:
2º Torneio de Judô Para Todos de Americana
Data: 22 de novembro de 2019
Local: Ginásio de Esportes Marco Antônio Gobbo, R. Francisco Lapierre, 85 -
Vila Sao Pedro, Americana - SP, 13466-510
Início: 07h30

Clique aqui e faça download dos documentos da competição.

Clique aqui e confira a documentação fotográfica completa do evento de 2018.

Por: Boletim OSOTOGARI


Seletiva Nacional Sub-21 tem presença de autoridades locais na abertura oficial


Fortaleza é a capital do judô nacional e, nesta sexta-feira, 8, deu o pontapé inicial nas lutas da Seletiva Nacional Sub-21. O BNB Clube foi palco, também, da abertura oficial da competição, e contou com a presença de autoridades locais para compor a mesa de honra: o presidente da Federação Cearense de Judô, José Caldeira Cardoso Neto; Kened Barros, presidente do BNB Clube; e João Hercílio Fernandes Mendes, diretor de esportes do BNB Clube.
“É muito bom para nós realizarmos este evento da CBJ junto com o Comitê Brasileiro de Clubes aqui no BNB, principalmente para motivar e inspirar os mais novos judocas. Além disso, ter uma Seletiva Nacional em casa é importante para valorizarmos nossos atletas locais, então é um evento legal para o público vir assistir”, disse o presidente da FECJU, José Caldeira Cardoso Neto.
Primeiro dia de Seletiva Sub-21 leva os homens para o tatami
O BNB Clube de Fortaleza abriu as quatro áreas de luta do local para os homens. Os confrontos iniciaram às 9h, com as categorias Ligeiro, Meio-Leve e Leve. A partir das 14h foi a vez dos atletas dos pesos Meio-Médio, Médio, Meio-Pesado e Pesado entrarem no tatami.
No sábado, a partir das 9h, as mulheres disputam a Seletiva Sub-21, e abrem o dia com as categorias Ligeiro, Meio-Leve, Leve e Meio-Médio. Às 11h, é a vez das atletas dos pesos Médio, Meio-Pesado e Pesado.
Confira a programação completa aqui
Por: Assessoria de Imprensa da CBJ

Presidente Silvio Acácio Borges representa CBJ na Assembleia Ordinária da Confederação Pan-Americana de Judô



Presidentes de mais de 30 federações nacionais de Judô reuniram-se em Guadalajara, no México, nessa quinta-feira, 07, para a Assembleia Geral Ordinária da Confederação Pan-Americana de Judô. Na ocasião, a CBJ foi representada por seu presidente Silvio Acácio Borges, que também acompanhará a seleção brasileira nas disputas do Campeonato Pan-Americano Sub-13 e Sub-15, que acontecem nesta sexta e sábado na cidade mexicana. 

O encontro das lideranças do judô pan-americano foi conduzido pelo presidente da CPJ, Manuel Larrañaga, e contou com apresentações dos diretores das diversas comissões que compõem a instituição. Foram apresentados relatórios de atividades e propostas para o futuro. 

Entre as medidas sugeridas pelo diretor esportivo, o peruano Carlos Zegarra, estão a exclusão das categorias 44kg e 55kg das competições júnior, um projeto de campeonato pan-americano de ne-waza e a proposta de unificar o campeonato pan-americano sênior e os Jogos Pan-Americanos de Santiago 2023. 

"Queremos realizar o evento pan-americano absoluto com a classificação olímpica dentro dos Jogos Pan-Americanos. Para isso, deve se considerar o sistema de classificação e as condições. Elaborar um plano de negócios para que a PanAm Sports pague à CPJ o legado que deixaria o evento em formato habitual", resume o relatório. 

Alem disso, foi aprovado também o Calendário 2020 de eventos da Pan-América, com quatro etapas que valem pontos para a classificação olímpica: os abertos de Cordoba, Santiago e Lima, ao lado do Campeonato Pan-Americano Sênior Individual e Por Equipes Mistas, que será em Montreal, no período de 17 a 19 de abril. 

CONFIRA AQUI O RELATÓRIO DA ASSEMBLEIA ORDINÁRIA DA CPJ.


Por: Assessoria de Imprensa da CBJ

Treinadores e judocas brasileiros participam de curso do COB com técnico da seleção feminina de judô do Japão



Começou na quinta-feira, 07, o terceiro e último módulo do Curso de Esporte de Alto Rendimento do judô promovido pelo Comitê Olímpico do Brasil. Depois das aulas com o georgiano Irakli Tsirekidze e a japonesa Misato Nakamura, nos módulos I e II do CEAR, respectivamente, chegou a vez dos treinadores e atletas brasileiros trocarem experiência com Hiroyuki Akimoto, treinador da seleção feminina de judô do Japão, maior potência mundial na modalidade. 

O curso, oferecido pela Academia Brasileira de Treinadores, vai até o próximo dia 11, e tem como alunos os atuais técnicos da seleção brasileira de judô Yuko Fujii, Mario Tsutsui, Rosicleia Campos e Luiz Shinohara, além de treinadores de clubes com atletas na seleção, como Geraldo Bernardes (Instituto Reação), Fulvio Miyata (Minas Tênis Clube), Antônio Carlos Pereira "Kiko" (Sogipa), Alexandre Lee (Clube Paineiras do Morumby), entre outros. CONFIRA A LISTA COMPLETA ABAIXO.  

“O objetivo principal do Curso é ofertar conhecimento aos técnicos que trabalham com os nossos atletas de Alto Rendimento, sendo na Seleção Brasileira ou no dia a dia nos seus respectivos clubes. É muito importante para disseminação do conhecimento e para o fortalecimento do trabalho de base do judô nacional. Com esse trabalho conseguiremos produzir mais e melhores talentos e cada vez receber atletas mais preparados na seleção principal”, disse Ney Wilson, gestor de alto rendimento da Confederação Brasileira de Judô, parceira do COB na ação.

Além dos técnicos, a CBJ convocou alguns atletas da equipe principal e da base para participar das atividades, como a bicampeã mundial e medalhista olímpica, Mayra Aguiar, além de quatro medalhistas de Mundiais Júnior: Renan Torres (60kg), bronze no ano passado, Michael Marcelino (73kg) e Guilherme Schmidt (81kg), bronzes em 2019, além do atual campeão mundial júnior, William Lima (66kg).

“Iremos unir a experiência de grandes atletas com a juventude das nossas promessas. A oportunidade de dividir o espaço com ídolos, praticar junto, poder fazer questionamentos e estimular debates contribui de maneira diferenciada e significativa na absorção de conhecimento”, completou Ney.

O CEAR Excelência, da Academia Brasileira de Treinadores, é parte dos programas de capacitação do Instituto Olímpico Brasileiro (IOB), braço educacional do COB, e é voltado para treinadores que trabalham com atletas com alto potencial de medalhas. Os conteúdos são personalizados e direcionados para suprir as demandas especiais dos treinadores e seus atletas, em curto prazo.

A ABT tem o objetivo de complementar, por meio de atividades de cunho educacional de qualidade, a formação profissional de treinadores, na dimensão do esporte de alto rendimento, e, desse modo, contribuir de forma relevante para a conquista de resultados positivos no esporte olímpico.

Confira abaixo a lista dos participantes do 3º módulo do CEAR Excelência do judô

Técnicos:
Alexandre Lee (Clube Paineiras do Morumby)
Alexandre Katsuragi (CBJ)
Amadeu Moura Junior (CBJ)
Antonio Carlos Pereira "Kiko" (Sogipa)
Douglas Vieira (CBJ)
Fúlvio Miyata (Minas Tênis Clube)
Geraldo Bernardes (Instituto Reação)
José Luiz Prezotto Junior (Academia David Moura)
Luiz Shinohara (CBJ)
Maicon Maia (Marinha do Brasil)
Mario Tsutsui (CBJ)
Rafael Pereira Bezerra (Exército Brasileiro)
Rosicleia Campos (CBJ)
Yuko Fujii (CBJ)

Atletas:
Gabriela Chibana (48kg)
Natasha Ferreira (48kg)
Eleudis Valentim (52kg)
Sarah Menezes (52kg)
Ketelyn Nascimento (57kg)
Maria Portela (70kg)
Mayra Aguiar (78kg)
Renan Torres (60kg)
Willian Lima (66kg)
Michael Marcelino (73kg)
Guilherme Schmidt (81kg)
Victor Penalber (81kg)


Por: Assessoria de Imprensa da CBJ

O maior pesquisador de artes marciais é brasileiro. Conheça Emerson Franchini.


Li essa matéria da Claudia de Castro Lima, referenciando o professor Emerson Franchini e logo me veio em mente duas situações das quais tenho acompanhado, uma mais de perto e a outra um pouco mais distante, porém ambas de suma importância para o desenvolvimento da modalidade. Imagino como seria a fusão de ideias, pesquisas e projetos de Franchini e da EEFERP/USP (Ribeirão Preto). Quem ganharia com isso? Claramente o Judô! Há muito o que contribuir para o alto rendimento da modalidade e muitos caminhos para isso. Basta alinhar essas ideias! 

Confira o texto da Claudia de Castro Lima na íntegra abaixo e entenda porque o professor Emerson Franchini é o maior pesquisador acadêmico de Artes Marciais do Mundo:

Se é da necessidade que nascem grande parte das boas ideias, é dela também que se originam muitas pesquisas relevantes. É assim que funciona com Emerson Franchini, professor da Universidade de São Paulo que é, segundo o site  ExpertScape, o maior pesquisador especialista em artes marciais do mundo.

O ExpertScape é um site que ranqueia, baseado em publicações em revistas e jornais científicos, os pesquisadores “top experts” de todas as especialidades biomédicas. Para o site, um expert é alguém que demonstra seu conhecimento e experiência em um assunto por meio desses artigos – assim, ele também compartilha dados e informações relevantes.

Emerson, que foi lutador de judô e é faixa-preta segundo dan na arte marcial, tem mais de 330 trabalhos publicados em revistas científicas, resultado de 22 anos dedicados à pesquisa. “A maior parte deles é nessa temática de esportes de combate”, afirma o expert.

“Além da experiência que tive como atleta da modalidade, atuo com a preparação de atletas de judô de nível olímpico desde 2004”, ele diz. “Os problemas que encontro no processo de organização do treinamento desses atletas servem de base para a elaboração de boa parte das pesquisas desenvolvidas.”

Ao lado do judoca Rafael Silva, Rafael Silva, quando ele conquistou o bronze no Olímpiada de Londres.
Além disso, afirma o professor, a leitura de trabalhos de outros pesquisadores, o contato e a discussão com eles e os projetos de seus orientandos de pós-graduação são fontes constantes de ideias.

Emerson está envolvido com esportes desde criança. “Joguei futsal e futebol entre os 7 e 13 anos de idade, em alguns clubes pequenos. Aos 13 anos, comecei a praticar judô. Curiosamente, no entanto, o fato de eu praticar judô não influenciou em minha decisão para ingressar no curso de educação física”, ele conta.

Segundo Emerson, sua curiosidade era saber como e por que as pessoas se exercitavam e de que forma esse processo poderia ser otimizado – por isso ele optou por essa faculdade. “Comecei a me interessar por pesquisa no último ano do curso de graduação, ao ter assistido a apresentação de um trabalho em um congresso que tratava de análises fisiológicas em atletas de judô. Somente então percebi que poderia fazer algo nesse sentido.”

Faixa-preta desde 1995, ele começou a competir ainda adolescente e passou então a praticar judô com foco em alto rendimento. “Contudo, cheguei apenas a nível estadual e o início do curso de graduação, aos 17 anos, tomou o tempo que tinha para treinar, pois as atividades eram em período integral e eu morava muito longe da USP.”

Em 2002, Emerson era professor na Universidade Presbiteriana Mackenzie quando resolveu, com um amigo docente, Antenor Magno, criar o Grupo de Estudos e Pesquisas em Lutas, Artes Marciais e Esportes de Combate. “Quando ingressei como docente na USP, em 2006, continuei as atividades por lá.”

Com o judoca  Leandro Guilheiro, quando ele conquistou o bronze nos Jogos Olímpicos de Beijing.

Ele trabalha principalmente com aspectos fisiológicos dos esportes de combate. “Mais especificamente com o desenvolvimento de testes físicos específicos para a avaliação de atletas dessas modalidades, bem como com processos de treinamento físico para esses atletas”, explica. Além dessas linhas centrais, os pesquisadores do grupo trabalham com análise técnica e tática de lutas e interagem com pesquisadores de outras universidades no desenvolvimento de pesquisas de diferentes naturezas com lutadores.

Atualmente, o grupo é composto por Emerson e dois alunos de mestrado. “Como a temática ou o rigor com o qual gostaria de tratá-la não atraem um grande número de pessoas, tenho desenvolvido a maior parte dos meus projetos de pesquisa com pesquisadores da UFSC, UFMG e de universidades do exterior, bem como colaborado com os projetos desses pesquisadores”, revela o especialista.

Emerson tem apreço especial por trabalhos que desenvolveu ainda no início de sua carreira, quando trabalhou com respostas fisiológicas a lutas de judô disputadas por atletas de diferentes faixas etárias – ele constatou, entre outras coisas, que não havia diferença no pico de lactato produzido depois das lutas entre os atletas mais jovens e os mais velhos (nosso organismo produz lactato após a queima da glicose para o fornecimento de energia).

Além disso, o pesquisador destaca as publicações que resultaram de seu doutorado, quando trabalhou com processos de recuperação entre as lutas de judô, com estudos conduzidos entre 1999 e 2001 e publicados no Journal of Sports Medicine and Physical Fitness, em 2003, e no European Journal of Applied Physiology, em 2009.

O pesquisador acredita que, do ponto de vista do impacto científico e da potencial utilização pelos profissionais que atuam com atletas, são interessantes as revisões que ele publicou na Sports Medicine sobre judô, caratê, taekwondo e boxe – em que provê, inclusive, recomendações práticas para treinamento.

O grupo de estudos tem publicações também sobre artes marciais mistas, além de algumas ideias que estão engavetadas. “Temos alguns trabalhos sobre aptidão física de lutadores de MMA, sobre análise de ações e suas durações durante as lutas e sobre o processo de perda de peso, que podem contribuir para a elaboração do treinamento”, explica.

Segundo o especialista, a parte mais complicada de seu processo de pesquisa é a seleção de voluntários e a coleta de dados. “É difícil ter acesso a atletas de bom nível que queiram participar dos estudos”, afirma.

Emerson atuou na organização da preparação física de judocas que participaram dos Jogos Olímpicos de Atenas (Alexandre Lee), Beijing (Leandro Guilheiro), Londres (Leandro Guilheiro, Tiago Camilo e Rafael Silva) e Rio (Rafael Silva). Além disso, foi membro da comissão técnica do judô nos Jogos de Londres. “Nas três últimas edições, os atletas com quem trabalhei conquistaram medalhas: Guilheiro em Beijing, Rafael em Londres e Rio”, ele conta.

Em mundiais, ele organizou o treino de atletas de judô desde 2005, com um hiato entre 2013 e 2014. “Nesse período, o Guilheiro conquistou uma prata e um bronze e o Rafael, uma medalha de bronze. Acredito que esses possam ser exemplos de transferência das pesquisas para a organização do treinamento de atletas de alto nível”, afirma. As duas academias (a da universidade e a do tatame) só têm a ganhar.

Clique aqui e confira matéria sobre a carta de intensões que a EEFERP/USP entregou para a Universidade de Tsukuba.

Clique aqui e confira matéria sobre a avaliação multidisciplinar de judocas do alto rendimento realizado na EEFERP/USP em Ribeirão Preto.

Por: boletim OSOTOGARI 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Pesquisa personalizada