terça-feira, 9 de março de 2021

CBJ: Carta Aberta à Família do Judô Brasileiro

 

Rio de Janeiro, 09 de março de 2021

Caros presidentes de federações, atletas, clubes, academias, treinadores, árbitros, professores, Kôdanshas, fãs, apoiadores e profissionais que integram a enorme família do Judô brasileiro, 

Venho aqui agradecer e reconhecer a contribuição de cada um de vocês na construção de um judô brasileiro forte, íntegro e unido ao longo desses 51 anos de história da Confederação Brasileira de Judô. 

Em 2017, quando eleito por aclamação para a presidência dessa entidade, me foi atribuída a responsabilidade de manter a CBJ nesse patamar de excelência por mais quatro anos, sucedendo e mantendo o enorme legado deixado pelo presidente Paulo Wanderley Teixeira, por quem tenho eterna gratidão e admiração. 

Agora é hora de darmos um passo a mais, à frente, e sempre juntos. Novamente, recebi o voto de confiança da nossa comunidade para cumprir mais quatro anos de administração do judô nacional. Trabalho do qual me orgulho muito e o faço seguindo sempre os valores que me trouxeram até aqui e que embasaram a nossa campanha: Transparência, Ética e Responsabilidade. 

O momento é histórico e fortalece o processo democrático da CBJ. Pela primeira vez na história da Confederação os atletas tiveram voz decisiva na escolha dos Poderes da instituição representando um terço do Colégio Eleitoral graças à alteração estatutária que promovemos durante o nosso primeiro mandato atendendo a exigências legais e de compliance

Ao mesmo tempo, o processo eleitoral escancarou os interesses escusos por trás de campanhas difamatórias patrocinadas por oportunistas e aventureiros que militam em causa própria e não pelo judô brasileiro. Esses jamais terão espaço na nossa gestão. 

Por não aceitar e por afastar esse tipo de gente da CBJ, sofri diversos ataques covardes por meio de disseminadores de factóides e fake news que expuseram a mim, a minha família e a CBJ. Reagi nos tribunais, da forma correta, defendendo a minha honra, e a justiça está sendo feita. Até o momento, vencemos todos os processos impetrados contra os caluniadores e contra um panfleto que atende a interesses políticos de um determinado grupo que não tem qualquer compromisso com a ética e com a moral, como ficou evidente nesta eleição. 

Nossa chapa, por outro lado, como bons judocas, optamos por lutar o bom combate, seguir as normas e vencemos no shiai-jo. Por ippon! O resultado não deixa dúvidas do reconhecimento do trabalho sério que vem sendo feito. Todos os segmentos representados no Colégio Eleitoral - Federações, Atletas e Clubes - em sua grande maioria, escolheram a TRANSPARÊNCIA, A ÉTICA E A RESPONSABILIDADE

Muito me honra ter o voto de 20 federações, 19 atletas e dos dois clubes ali representados. E, para aqueles que não optaram por esse caminho, estaremos abertos a dialogar, ouvir e resgatar a verdadeira UNIÃO necessária para fazer o judô brasileiro crescer em todos os estados do Brasil. 

As propostas de gestão que apresentamos para os próximos quatro anos serão, em breve, detalhadas e postas em prática pela competente equipe de profissionais que trabalham diariamente na CBJ. São ideias originais e efetivas para o desenvolvimento do Judô brasileiro, não um apanhado de “copia e cola” de terceiros. Aqui tem trabalho de verdade. E resultado. Esse será o meu compromisso. 

Sempre juntos, sempre judocas!


Silvio Acácio Borges
Presidente da CBJ, reeleito para o mandato 2021-2025


Por: Assessoria de Imprensa da CBJ


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou da matéria? Deixe um comentário!
Aproveite e seja um membro deste grupo, siga-nos e acompanhe o judô diariamente!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Pesquisa personalizada