quarta-feira, 30 de julho de 2014

Judô marca presença na comemoração do Dia Olímpico na cidade-sede dos Jogos


O Comitê Olímpico Brasileiro (COB) celebrou o Dia Olímpico nesta quarta-feira, dia 30, no estádio olímpico João Havelange, o Engenhão, no Rio de Janeiro, oferecendo diversas atividades esportivas e culturais para cerca de 600 crianças do programa SESI Cidadania do Complexo do Alemão, Penha e Maré. E o judô foi das oito modalidades presentes ao evento. Numa parceria entre a CBJ e Federação de Judô do Estado do Rio de Janeiro, os professores João Gabriel Pinheiro, Ricardo Lúcio e Wagner Lyrio tiveram a responsabilidade de mostrar um pouco da nobre arte de Jigoro Kano para os pequenos.

“Foram apresentações de cerca de meio hora, nas quais procuramos passar um pouco da história e da filosofia do judô. Destacamos valores como a disciplina, o respeito, a educação e o ato de cair e levantar. Demonstramos também alguns golpes e deu para perceber que as crianças gostaram muito”, disse João Gabriel.


A participação dos campeões olímpicos de vôlei Giba e Fabi foi um dos pontos alto do evento que contou também com a já tradicional Corrida do Dia Olímpico, com clínicas de atletismo, badminton, hóquei sobre grama, lutas, rugby e vôlei, além do judô, e com atividades culturais, educativas e distribuição de medalhas de participação.

“Essas iniciativas servem para que a gente inspire as crianças a fazerem esportes e encararem o esporte como uma oportunidade de vida”, disse Fabi, que começou a praticar vôlei em um projeto social no Rio de Janeiro. “O vôlei entrou na minha vida de uma forma muito social. Sem saber, eu estava praticando o vôlei e deixando de ficar com alguns amigos que não escolheram um caminho tão legal. Eu me sinto feliz em ter essa oportunidade de estar com essas crianças e também me vejo um pouco nelas”, disse a bicampeã olímpica em Pequim 08 e Londres 12.

“Esse evento é muito importante para as crianças porque muitas delas têm a oportunidade de conhecer novas modalidades. O evento é válido também para atrair o público para os Jogos Rio 2016”, disse Giba. “Hoje foi um dia especial para as crianças e para mim também”, completou o medalhista olímpico de ouro em Atenas 04, e de prata em Pequim 08 e Londres 12.


Para muitas crianças, que tinham entre 6 e 13 anos, esse foi o primeiro contato com um ídolo do esporte. “Esse dia foi muito legal porque eu pude brincar muito. O Giba é muito gente boa, tirou uma foto comigo. A medalha que ganhei aqui hoje vou pendurar na parede do meu quarto”, disse Rafael Silva, do Alemão.

A quase dois anos para os Jogos Olímpicos Rio 2016, o Dia Olímpico mostrou novas modalidades e os valores do esporte para as crianças do Alemão, Maré e Penha. “Antes eu não tinha nada pra fazer quando saía de escola e agora eu faço aula de vôlei. Também jogo futebol com os meus amigos que moram na mesma comunidade. Esporte é bom demais”, disse Raíssa Barbosa, moradora da Maré.
Aniversário do COI - O Dia Olímpico é habitualmente celebrado no mundo todo no dia 23 de junho, comemorando o aniversário da fundação do Comitê Olímpico Internacional (COI), em 1894. Este ano, em virtude da realização da Copa do Mundo de futebol, o COB optou por celebrar o Dia Olímpico nesta quarta-feira, dia 30.

Fotos Giba e Fabi: Heitor Vilela/COB
*Com informações da assessoria de imprensa do COB 


Por: Assessoria de Imprensa da CBJ

Projeto de Judô Branco Zanol inaugura mais um núcleo


Na última sexta-feira, 19 de julho, foi inaugurado mais um núcleo do Projeto de Judô Branco Zanol, em Ituverava, interior de São Paulo. O projeto faz parte do programa Avança Judô, braço social da Confederação Brasileira de Judô (CBJ). O novo polo do projeto social de Branco Zanol, ex-atleta olímpico (Atlanta-1996 e Athenas-2004), deve atender cerca de 150 crianças. A meta é que esse número seja aumentado para 350 num futuro próximo. 

“A Equipe Branco Zanol agradece a todos os presentes nesse dia solene que contou com a presença do Prefeito de Ituverava, Walter Gama Terra, e todos da secretaria da Educação e Esportes da cidade. Parabéns a todos que viabilizaram a implantação desse novo projeto”, disse Branco Zanol. 

A Equipe Branco Zanol atende mais de cinco mil crianças espalhadas em 18 núcleos pelo interior e pela capital de São Paulo. O projeto possui uma metodologia própria e conta com cerca de 30 professores especializados em judô educacional que utilizam espaços em escolas e academias para desenvolverem as atividades.

O Avança Judô é uma ferramenta de inclusão social através do esporte, promovida e coordenada pela CBJ, que visa a criação de condições e oportunidades para que as crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social possam desenvolver o seu potencial como pessoas e cidadãos.


Por: Assessoria de Imprensa da CBJ

Vem aí Curso de Nague-no-kata da 12ª Delegacia Regional Mogiana

Clique na imagem para ampliar

Araras: Aplicação e disciplina rendem brindes aos pequenos judocas da Associação Mercadante.


Os pequenos judocas do Projeto “Kimono de Ouro” têm um incentivo a mais para mostrarem bom comportamento nas atividades que participam. Uma ação organizada pela psicóloga do projeto, Aline Olivio, já caiu nas graças dos atletas e tem dado bons resultados. Durante todo semestre, os judocas de quatro a 14 anos recebem pontos pelo desempenho apresentado nas aulas, tanto no que se refere à aplicação, como também à disciplina. Os pontos são entregues nos treinos e também nos atendimentos sociais\psicológicos.


No fim do semestre, tais pontinhos são trocados por brindes, através de outra ação pensada para ensinar, principalmente aos mais novos, a noção de valor do dinheiro. “Primeiro, os judocas trocam cada pontinho por duas ‘notas’, que representam a moeda em questão. Depois, separamos os brindes de acordo com o custo deles, que vão de 2 a 18 notas. A partir daí, cada criança calcula o que pode ‘comprar’ pela quantidade de notas que tem. Dessa forma, além de premiar e estimular a aplicação, os pequenos judocas começam a perceber como acontecem as transações comerciais”, explica a psicóloga Aline. 


A troca dos pontinhos deste primeiro semestre aconteceu na última sexta-feira (25) e premiou 53 atletas. Eles receberam brindes que vão desde guloseimas e materiais escolares (os mais baratos) a pequenos walkmans e aparelhos eletrônicos (os mais caros). Todos saíram da academia felizes e decididos a continuar buscando pelos ‘rentáveis’ pontinhos. 

De acordo com o professor Marcos Mercadante, idealizador da troca de pontos por brindes, o sistema traz grandes resultados a curto e a longo prazo. “No primeiro momento, a criança pensa em se comportar para ganhar um bom prêmio, o que garante uma aula mais produtiva. Depois, já na adolescência, eles compreendem que esta ação os levou a ser atletas mais competitivos e disciplinados, fatores essenciais para a formação de um bom judoca”, finaliza o sensei Mercadante.

Por: Associação Mercadante de Araras

terça-feira, 29 de julho de 2014

X Copa Minas reúne mais de mil atletas de 100 clubes


Uma verdadeira festa do judô. A décima edição da Copa Minas reuniu mais de 1000 atletas de 100 diferentes clubes no dojô do clube mineiro no último final de semana. A competição contou com disputas nas categorias Sub 13, Sub 15, Sub 18, Sub 21 e Sênior (as súmulas podem ser conferidas nos arquivos em anexo).

O grande campeão da competição foi o Instituto Reação, do Rio de Janeiro, que somou 164 pontos, graças aos oito ouros, sete pratas e 14 bronzes conquistados pelos 42 atletas do clube que participaram da competição. Em seguida, ficou o Minas que, com seus 88 atletas, faturou nove ouros, cinco pratas e 12 bronzes e somou 156 pontos. Completaram os cinco primeiras colocações no quadro geral de medalhas, a Associação Atlética Judô Futuro (MS) com 139 pontos; o Judô Clube Rocha (MS) com 119; e o Brasil Vale Ouro (RJ) com 87.

O título do Reação foi conquistado, em grande parte, pelo ótimo desempenho de suas atletas. Se considerarmos só o feminino, o clube também foi o campeão com 93 pontos e seis dos oito ouros que conquistou. Em seguida, ficaram a Associação Atlética Judô Futuro (MS), o Judô Clube Rocha (MS), o Minas Tênis Clube (MG) e a Hebraica (SP).

No masculino, o melhor desempenho foi o do Minas, que somou 96 pontos. Os judocas do clube faturaram seis dos nove ouros do clube na competição. O Reação (RJ) ficou em segundo, o Judô Clube Rocha (MS) em terceiro, a Ass. Judô Futuro (MS) em quarto e o Brasil Vale Ouro (RJ) em quinto.


Por: Assessoria de Imprensa da CBJ

Araras: Nova geração da Associação Mercadante é recebida na Arteris Brasil


Os sete judocas do Projeto “Kimono de Ouro Internacional”, que recentemente realizaram um estágio internacional na Alemanha e na Áustria, visitaram um importante patrocinador na última quarta-feira (6). O professor Marcos Mercadante e os atletas Matheus Mercadante, Rodrigo Granço, João Paulo Correia, Matheus Francelino, Nathália Roveroni, Izabela Franco e Sandy Souza, foram recebidos na sede do Grupo Arteris do Brasil, no Itaim Bibi, em São Paulo. O encontro contou com a presença do presidente da empresa, David Diaz, da diretora Jurídica, Maria Michielin, e da gerente de Comunicação, Soraia Oliveira.

Na oportunidade, a delegação ararense apresentou as medalhas e troféus conquistados na Copa Internacional de Berlim, no Aberto de Frohnleiten (Áustria) e na Copa Internacional de Sindelfingen (Alemanha). Eles também contaram detalhes da experiência na Europa, que foi a primeira fora do país para estes jovens judocas. O intercâmbio aconteceu de 12 a 30 de junho e teve, além das competições, inúmeros treinamentos junto de atletas de quase 20 países europeus.

A delegação aproveitou o encontro para agradecer o apoio que recebe da Arteris, fundamental para a realização destes estágios internacionais. “O Grupo Arteris é o principal patrocinador do Projeto Kimono de Ouro e, graças a esta parceria, podemos investir na qualificação dos nossos judocas, no Brasil e no exterior. Além de metas esportivas, o apoio da Arteris possibilita que continuemos trabalhando na formação de vencedores dentro e fora dos tatames”, destaca o professor Marcos Mercadante.

A Associação Marcos Mercadante de Judô mantém o Projeto Kimono de Ouro, que tem convênio com o Governo Federal, por intermédio do Ministério do Esporte, através da Lei de Incentivo ao Esporte.

Por: Associação Mercadante de Araras

segunda-feira, 28 de julho de 2014

Mariana Barros sofre lesão e será substituída por Mariana Silva no Mundial 2014


Melhor brasileira no ranking mundial da categoria meio médio, Mariana Barros está fora do Mundial Chelyabinsk 2014. A atleta sofreu uma lesão no ombro esquerdo durante o treinamento de campo do Grand Slam de Tyumen e terá que passar por uma cirurgia para a correção da lesão. O procedimento está agendado para o próximo dia 8 de agosto, no Instituto Vita, em São Paulo e será realizado pelo Doutor Breno Schor, médico da Confederação Brasileira de Judô. Para o lugar de Mariana Barros foi convocada Mariana Silva, segunda melhor brasileira no ranking mundial da categoria, na 21ª colocação.

“Eu não esperava de maneira nenhuma ser convocada porque a Mari está melhor do que eu no ranking. Infelizmente, a convocação veio dessa maneira. Agora, quero aproveitar essa oportunidade, dar o meu melhor e fazer a diferença no Mundial", disse Mariana Silva.

Este ano, Mariana Silva conquistou o ouro no Aberto Pan-americano de Buenos Aires, a prata no Aberto Europeu de Roma e o bronze no Aberto Pan-americano de Montevidéu. O primeiro título de relevância veio em 2009, quando faturou o bronze no Mundial Júnior de Paris. Entre outros pódios em torneios importantes, foi bronze no Grand Slam do Rio em 2010 e prata no Grand Prix de Almaty 2013.

“É sempre um momento difícil ter que cortar um atleta às vésperas do embarque para uma competição muito importante mas faz parte da vida de um atleta de alto nível lidar com este tipo de situação. O nível técnico das atletas é bastante semelhante e, por isso, a comissão acredita que a seleção continua forte, especialmente para a disputa do Mundial Por Equipes”, disse Ney Wilson, gestor técnico de alto rendimento.

Mariana Silva embarca junto com o restante da delegação brasileira para a aclimatação para o Mundial em Paris no dia 13 de agosto. No dia 21, os atletas e a comissão técnica seguem para Chelyabinsk.


Por: Assessoria de Imprensa da CBJ

CBJ recebe Centro Pan-americano de Judô do Governo da Bahia e Ministério do Esporte


Faltando oito dias para a marca de dois anos para a abertura dos Jogos Olímpicos de 2016, no Rio de Janeiro, o judô brasileiro recebeu a sua nova casa. Nesta segunda-feira, 28 de julho, foi entregue aos atletas o Centro Pan-Americano de Judô (CPJ), o maior centro de treinamento das Américas e um dos maiores do mundo. Localizado na Praia de Ipitanga, no município baiano de Lauro de Freitas, o CPJ é a primeira instalação pronta com recursos do plano Brasil Medalhas, que visa a preparação do país para as Olimpíadas do Brasil. O programa é parte fundamental para se atingir a meta de ficar entre os dez primeiros no quadro de medalhas.

O ministro do Esporte, Aldo Rebelo, e o governador da Bahia, Jaques Wagner, assinaram o Termo de Cessão de Uso do centro de treinamento à Confederação Brasileira de Judô (CBJ), que vai reunir no local as seleções brasileiras e receber atletas de outros países para treinamentos. O local será o centro de referência do judô no continente e também vai sediar competições e oferecer aprimoramento técnico a profissionais da modalidade, além de poder servir para aclimatação de delegações que virão participar dos Jogos Olímpicos de 2016.


“O projeto atende todas as exigências da Federação Internacional de Judô. Com certeza, o CPJ é um marco na história do judô brasileiro e das Américas. Um novo ciclo se inicia para o judô brasileiro”, disse o presidente da CBJ, Paulo Wanderley Teixeira.

O Centro Pan-Americano de Judô, que integrará a Rede Nacional de Treinamento, conta com o que há de mais moderno para a prática do judô: ginásio climatizado para treinamentos e competições, alojamentos, auditório, academia, restaurante, piscina, salas de apoio e arquibancada para 1.900 lugares. A construção, que começou em agosto de 2013, teve investimento de R$ 43,2 milhões, sendo R$ 18,3 milhões do Estado da Bahia, incluindo desapropriação do terreno, e R$ 19,8 milhões da União. Já a CBJ aportou R$ 5,1 milhões para fazer o projeto executivo da instalação e comprar uma parte dos equipamentos e mobiliário. Além disso, a confederação contará com apoio do Ministério do Esporte para contratação das equipes técnicas e compra de outros equipamentos esportivos e mobiliário.

“No próximo dia 5 de agosto estaremos a exatos dois anos da abertura dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, e o esporte brasileiro começa a desfrutar o legado que o evento vai deixar para o país”, avalia o secretário Nacional de Alto Rendimento do Ministério do Esporte, Ricardo Leyser. Ele explica que para alcançar a meta de ficar entre os dez principais países no total de medalhas, as equipes brasileiras recebem apoio que lhes garante participação nas principais competições internacionais, contratação de técnicos e outros profissionais especializados, compra de materiais de primeira linha e “estruturação de centros de treinamento equiparados aos melhores do mundo, para que nossos atletas tenham as mesmas condições de preparação que os seus concorrentes e possam ir para a disputa com chances reais de conquistar medalhas”, completa.

Além de preparar atletas, o Centro Pan-americano também será utilizado como base para um projeto social da prefeitura de Lauro de Freitas com a CBJ. O objetivo é inserir na modalidade, inicialmente, ao ano, 200 crianças e jovens de escolas públicas de Salvador e Lauro de Freitas, fortalecendo, assim, a formação da cidadania e possibilitando surgimento de novos talentos.

“O judô é uma formação do ser humano. São atletas centrados, com disciplina. Eu me orgulho desta ser uma das modalidades que mais medalhamos nas Olimpíadas. O judô é um elemento de educação e de formação do caráter. O centro é um templo do esporte. Não tenho dúvida que este é um investimento para o futuro”, afirmou o governador.

Foto: Divulgação/Ministério do Esporte

Por: Assessoria de Imprensa da CBJ

Com cinco ouros, Brasil é primeiro na Copa Europeia de Praga Sub 21


A equipe brasileira que disputou a Copa Europeia Sub 21 de Praga, evento válido para o ranking mundial da categoria que define os cabeças-de-chave no Mundial Sub 21, faturou mais dois ouros e três bronzes neste domingo. Eduardo Santos (81kg/SP) e Sibilla Faccholli (+78kg/SP) foram campeões, enquanto Danielle Karla Oliveira (63kg/RJ), Isadora Pereira (78kg/MG) e Gabriel Souza (100kg/SP) ficaram na terceira colocação em suas categorias. No sábado, Luiz Claudio Lima Junior (55kg/SP), Tawany Silva (48kg/SP) e Jéssica Pereira (52kg/RJ) haviam subido ao lugar mais alto do pódio. Vitor Hugo Carvalho (55kg/SP) e Larissa Farias (44kg/MS) ficaram com a prata e Flávia Gomes (57kg) com o bronze. 

O Brasil terminou a competição na liderança do quadro de medalhas (cinco ouros, duas pratas e quatro bronzes), seguido da Ucrânia, com três ouros e um bronze; Azerbaijão, com dois ouros, uma prata e um bronze; Israel, com dois ouros e um bronze; e Polônia, com um ouro, uma prata e três bronzes. Ao todo, 356 atletas de 36 países participaram da competição.

A pesado Sibilla Faccholli teve uma campanha impecável, vencendo todas as suas quatro lutas na competição por ippon. Na fase de classificação, passou por Natalia Pilarczyk (POL) e Emese Karpaty (HUN). Na semifinal, vitória sobre a ucraniana Yelizateva Kalanina e, na finalíssima, mais um golpe perfeito sobre a croata Ivana Sutalo.

“Estava treinando muito porque não fui muito bem no Circuito anterior e queria muito essa medalha. Com a ajuda dos meus técnicos, estou ajustando os meus erros e deu certo hoje”, disse a medalhista de bronze no Mundial Ljubljana 2013.

Para chegar ao ouro, Eduardo Santos teve um caminho um pouco mais longo e precisou vencer cinco adversários. Passou por Patrick Ganselmayer (AUT), Nikita Sapega (LAT) e Grachik Avagyan (UKR) na primeira fase por ippon. Na semifinal, vitória sobre Ivaylo Ivanov (BUL) por um yuko e na decisão, mais um triunfo por ippon diante de Maximilian Schneider (AUT).

“Quero agradecer a Deus e a todos que torceram por mim. Dedico essa medalha a minha irmã que fez aniversario hoje”, escreveu Eduardo em português e japonês em sua página pessoal no Facebook poucas horas após a conquista. Ele nasceu e foi criado no Japão mas é filho de pais brasileiros.

Os outros ouros vieram no sábado, 26 de julho, quando foram disputadas as categorias mais leves. O superligeiro Luiz Claudio Lima Junior (55kg/SP) derrotou cinco adversários e foi o primeiro a subir ao lugar mais alto do pódio. Dmitriy Dyuryagin (RUS), Denislav Ivanov (BUL) e Lorenz Wildner (AUT) foram eliminados pelo brasileiro nas eliminatórias. Na semifinal, Luiz Claudio venceu Andrei Surnin (RUS) e carimbou sua ida para final, na qual superou Shahen Abaghyan (ARM). 

“Quando Deus quer, ninguém tira!”, escreveu o judoca em sua página no Facebook.


O dia também foi dourado para Tawany Silva. A paulista faturou a medalha de ouro após fazer uma luta dura com Reka Pupp (HUN) e vencer por uma punição. Nas eliminatórias, ela também passou por Tabea Mara Kraft (AUT) e Tamara Silva (SWT), e na semifinal por Kamshat Karassaikyzy (KAZ).

“Fico muito feliz em saber que tenho familiares e amigos ao meu lado, me ajudando quando preciso pois só quem passa por isso sabe o quão difícil é”, disse a campeã mundial juvenilem Kiev 2011.

Atual vice-campeã mundial júnior, Jéssica Pereira medalhou em duas fases do Circuito Mundial deste ano. Depois de um ouro em Thuringia/GER e um bronze em Leibnitz/AUT, quem estava na Arena Sparta, neste sábado, viu a brasileira subir mais uma vez no lugar mais alto do pódio.

Para chegar à final, Jéssica Pereira fez cinco lutas e ganhou quatro por ippon. Nas eliminatórias, passou Kelly Staddon (UK), Lizaveta Slabodchykava (BY) e Patricia Toth (HU). Na semifinal, a judoca ganhou por uma punição de Ines Beischmidt (ALE). E faltando apenas 13 segundos para acabar a luta que valia o ouro, a carioca deu seu quarto ippon do dia em Katinka Szabo (HU).

“Muito feliz com o resultado! Queria agradecer a todos que me ajudaram nessa conquista! E obrigada a todos que torcem por mim!”, compartilhou Jéssica Pereira nas redes sociais.

A equipe segue treinando em Nymburk, na República Tcheca, até a próxima quinta-feira, 31 de julho, quando parte para Berlim para a última competição do Circuito Mundial Sub 21 em 2014. O Mundial da categoria será disputado em Miami, de 20 a 27 de outubro.

A comissão técnica foi formada por Kenji Saito, gestor técnico das equipes de base; Marcelo Theotônio, assistente técnico; pelos técnicos Douglas Vieira e Andrea Berti; pelo preparador físico Armando Gonzalez; pelos fisioterapeutas Gabriel Braga e Ricardo Amadei; e pela psicóloga Mariana Correa.

Por: Assessoria de Imprensa da CBJ

Brasil encerra participação no Aberto Pan-americano de Santiago com nove medalhas


Neste domingo, segundo e último dia do Aberto Pan-americano de Santiago, o Brasil conquistou uma medalha de ouro com Vinicius Panini (81kg) e dois bronzes com Horacio Antunes (100kg) e Dione Barbosa (63kg). No sábado, já havia conseguido dois ouros, uma prata e três bronzes. Além deles, Henrique Silva (90kg), João Gabriel Schlittler (100k) e Melina Scárdua (78kg) também entraram em ação neste domingo e terminaram em quinto lugar. 

Vinicius Panini faturou o único ouro do Brasil de hoje e venceu todas as lutas por ippon (golpe perfeito). Para conseguir o título, o meio médio teve que passar por três adversários. Nas eliminatórias, deixou para trás o chileno Rodrigo Idro e o colombiano Derian Castro. Já na final o brasileiro venceu mais um chileno, o judoca Fernando Salazar. 

A competição não era novidade para Horacio Antunes, que já tinha lutado um evento do mesmo gênero no início deste ano, mas em Buenos Aires. Na ocasião, também terminou a competição na terceira colocação. O sogipano mostrou-se feliz, mas afirmou que o ouro ficou “engasgado”. “Já havia vencido os dois atletas que fizeram a final do meu peso na argentina, por isso a medalha dourada ficou engasgada”.

Para subir ao pódio, Antunes venceu o americano Ajax Tadehara, nas eliminatórias, e foi derrotado pelo mexicano Sergio Garcia, na semifinal. Na repescagem, o brasileiro ganhou a disputa do bronze contra o uruguaio Manuel Bueno.


Única medalhista mulher deste final de semana, Dione Barbosa estreou bem sua participação no evento. A brasileira entrou quatro vezes nos tatames do Ginásio Estadio Nacional. Nas eliminatórias, venceu Yennifer Dominguez, da Guatemala, e Leilani Akiyama, dos Estados Unidos. Na semifinal foi derrotada por Andrea Gutierrez, do México, no Golden Score (prorrogação). Dione Barbosa conquistou o bronze após vitória sobre Ana Cachola, de Portugal, na final da repescagem.

“É minha primeira copa do mundo, particularmente gostei bastante da minha participação, esperava sair com um resultado melhor, porém errei em um momento que não podia. Mas fica de lição para as futuras competições, lutar fora do Brasil é diferente e preciso começar a rodar pra acostumar com o ritmo, com os ares dessas competições. Agora vou treinar, para buscar resultados melhores. E sempre que eu tiver oportunidade de fazer competições fora, eu vou”, disse Dione Barbosa. 

Henrique Silva (90kg), João Gabriel Schlittler (100k) e Melina Scárdua (78kg) também disputaram medalha, mas acabaram derrotados pelo espanhol David Ruiz Zajac, pelo americano Ajax Tadehara e pela equatoriana Diana Chala, respectivamente, na luta que valia o bronze. Todos terminaram na quinta colocação.

No primeiro dia do Aberto Pan-americano de Santiago, o Brasil conquistou cinco medalhas. Os ouros vieram com Diego Santos (60kg) e João Pedro Macedo (73kg). Já Daniel Santos (66kg) conquistou a prata. Phelipe Pelim (60kg), Vinícius Sakamoto (66kg) e Thelmo Martelotta (66kg) ficaram com o bronze. 


Diego Santos derrotou três adversários para levar a medalha dourada para casa. Dois argentinos nas eliminatórias, Gabriel Sabatino e Hernan Birbrier, e o americano Aaron Kunihiro, na final. O brasileiro não escondeu a satisfação. “Fiz três lutas e já conhecia os meus adversários, mesmo assim temos que manter o foco sempre, e lutar até o final”, disse o judoca e completou. “Estou muito feliz com resultado de hoje. Tenho certeza que tenho muito que melhorar ainda, mas estamos no caminho! Obrigado a todos pela torcida e pensamentos positivos”. 

No mesmo peso de Diego Santos, Phelipe Pelim conquistou a medalha de bronze. O atleta havia sido derrotado pelo finalista da categoria, ainda nas eliminatórias. Foi para repescagem, se recuperou e garantiu a terceira colocação.

Já João Pedro Macedo fez quatro combates. Deixou para trás o chileno Gustavo Miranda, o americano Everet Desilets e o canadense Alexis Morin-Martel, ainda na primeira fase da competição. Na final derrotou mais um canadense, o judoca Arthur Margelidon, por wazari.

Na categoria ligeiro (66kg) o pódio ficou cheio de brasileiros. Daniel Santos ficou com a prata após ser derrotado pelo canadense Patrick Gagne, na final. Já Vinícius Sakamoto e Thelmo Martelotta foram bronze, após vitória sobre o mexicano Jesus Chaparro e o canadense Simon Gardreault, respectivamente.

Para Thelmo Martelotta, que completou 20 anos no sábado, a terceira colocação foi um presente. “Fiquei muito feliz porque foi minha primeira competição internacional no sênior! E, além disso, foi no dia do meu aniversário!”, contou o atleta.

Milena Mendes (52kg), Rodrigo Lopes (60kg), Gabriel Mendes (73kg), Leandro Cunha (73kg) e Yuri Takabatake (73kg) também entraram nos tatames hoje, mas não chegaram ao pódio. 

Por: Assessoria de Imprensa da CBJ

domingo, 27 de julho de 2014

Joanópolis: Vem aí o VII Torneio de Judô Makoto

Clique na imagem para ampliar

Será realizado em Joanópolis, no dia 17 de agosto, o VII Torneio de Judô da Prefeitura Municipal de Joanóplois/Makoto. Evento contará com cobertura fotográfica do boletim OSOTOGARI.

Solicite regulamento pelo e-mail: judomakoto@gmail.com

Boletim OSOTOGARI

Vem aí o XIX Torneio de Judô do Itapira Atlético Clube


A XV Delegacia Regional da Grande Campinas, Prefeitura Municipal de Itapira e o Itapira Atlético Clube realizarão no dia 03 de Agosto de 2014, no Ginásio de Esportes "José Bonifácio Coutinho Nogueira" Rua Mauro Simões, 800 - Bairro Humberto Carlos Passarela - Itapira/SP o XIX Torneio de Judô do Itapira A.C., que será disputado nas classes Mirim a Sênior Masculino e Feminino, sendo que as classes Junior Feminino e Sênior Feminino serão unificadas, para todos os atletas da XV Delegacia Regional Grande Campinas e convidados.

A pesagem será realizada na mesma data e local da competição obedecendo os seguintes horários:

das 7:30 as 8:30 hs para as classes: Mirim Infantil e Infanto
das 9:00 as 9:30 - Pre Juvenil e Juvenil
das 10:00 as 10:30 Junior e Senior.

Boletim OSOTOGARI

Site do Mundial lista 10 melhores que estarão na Rússia e ignora brasileiros


A seleção brasileira que defenderá o país no Mundial de judô da Rússia foi convocada no último dia 16 de julho. Entre as feras, três campeões do mundo, uma campeã olímpica e três líderes do ranking mundial. Mas nem essas credenciais foram suficientes para incluir o nome de sequer um brasileiro na lista dos dez melhores judocas que estarão em Chelyabinsk, de 25 a 31 de agosto. A "eleição" foi feita pelo site oficial do campeonato.

Atual campeã mundial e número 1 do ranking peso-leve (57kg), Rafaela Silva é uma das favoritas ao bicampeonato. No entanto, o site do Mundial coloca uma de suas rivais, a alemã Miryam Roper, como a número 9 entre os melhores judocas. Roper é atualmente a 2 do mundo na categoria, atrás justamente da brasileira, e ficou com a medalha de bronze no Mundial do Rio no ano passado.

Outra que está fora é a ligeiro Sarah Menezes, dona de três medalhas em mundiais e campeã olímpica nos Jogos de Londres 2012. Assim como Rafael Silva, número 1 do mundo dos pesados (+100kg) e medalhista olímpico e mundial. Enquanto isso, o húngaro Miklos Ungvari, 16º da categoria leve, aparece como top 5. Sendo que no mesmo peso, o brasileiro Alex Pombo é o quinto melhor do ranking mundial.

Mas não foram só os brasileiros os ignorados na lista. Apesar de sediarem o Mundial de 2014, os russos ficaram fora do top 10. A mesma coisa aconteceu com os georgianos, que contam com dois judocas líderes do ranking mundial: Avtandili Tchrikishvili no meio-médio (81kg) e Varlam Liparteliani no médio (90kg). Apenas um japonês está na lista, Naohisa Takato, campeão mundial e líder dos ligeiros.

Quem aparece no topo é o mito francês Teddy Riner, campeão olímpico e hexacampeão mundial. O grego Ilias Iliadis, bicampeão mundial e campeão olímpico, é o segundo da lista. E o mongol Tsagaanbaatar Khashbaatar, campeão mundial e olímpico, é o terceiro.

Hoje, o Brasil tem 12 dos 18 atletas convocados como cabeças de chave do Mundial 2014. Os brasileiros farão um período de aclimatação em Paris, na França, de 14 a 21 de agosto, antes de seguirem para Chelyabinsk, na Rússia, quando entram no tatame a partir do dia 25.

O TOP 10 DO SITE OFICIAL DO MUNDIAL

1 - Teddy Riner (FRA) - Campeão olímpico e hexacampeão mundial  - nº 3 dos pesados
2 - Ilias Iliadis (GRE) - Bicampeão mundial e campeão olímpico - nº 3 dos médios
3 - Tsagaanbaatar Khashbaatar (MGL) - Campeão mundial e bronze olímpico - nº 7 dos leves
4 - Idalys Ortiz (CUB) - Campeã olímpica e mundial - nº 1 dos pesados
5 - Miklos Ungvari (HUN) - Prata olímpico e bronze em mundiais - nº 16 dos leves
6 - Asley Gonzalez (CUB) - Campeão mundial - nº 2 dos médios
7 - Dex Elmont (HOL) - Prata e bronze em mundiais - nº 6 dos leves
8 - Ugo Legrand (FRA) - Prata e bronze em mundiais - nº 4 dos leves
9 - Miryam Roper (ALE) - Bronze no mundial - nº 2 dos leves
10 - Naohisa Takato (JPN) - Campeão mundial - nº 1 dos ligeiros

sábado, 26 de julho de 2014

Centro Pan-americano de Judô será entregue na próxima segunda-feira


As obras do Centro Pan-americano de Judô (CPJ) chegaram ao fim. Depois de nove meses, a Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre) da Bahia entrega o maior centro de treinamento das Américas para a Confederação Brasileira de Judô (CBJ), na próxima segunda-feira, dia 28, às 10h30, no local. A cerimônia terá a presença do presidente da CBJ, Paulo Wanderley Teixeira, do governador do estado, Jaques Wagner, e do ministro do esporte, Aldo Rabelo.

Localizado no município de Lauro de Freiras, na região metropolitana da capital baiana, o CPJ ocupa uma área de 20 mil m² e é composto por três prédios, contendo ginásio climatizado com oito áreas oficiais para treinamento e quatro para competição e capacidade para cerca de duas mil pessoas, centro de preparação e recuperação física de atletas e área de estacionamento com 325 vagas; estrutura administrativa com restaurante, museu do judô, centro de capacitação profissional, auditório para 200 pessoas, sala vip e centro de treinamento; alojamento com dez suítes, 12 dormitórios duplos, oito quádruplos e sala de jogos; piscina; quadra poliesportiva; e pista de corrida de 100 metros com quatro raias para aquecimento dos atletas.

O CPJ será usado na preparação dos atletas de judô dos países pan-americanos que participarão dos Jogos Olímpicos Rio 2016. A partir de segunda-feira a CBJ está livre para fazer a instalação dos equipamentos necessários e, então, marcar a inauguração do espaço, que está prevista para novembro deste ano. 


Por: Assessoria de Imprensa da CBJ

sexta-feira, 25 de julho de 2014

Araras: 28 judocas da Associação Mercadante progridem de faixa

A quinta e a sexta-feira, 17 e 18 de julho, foram especiais para 28 judocas do Projeto “Kimono de Ouro”. Os atletas participaram do exame de faixa e progrediram mais um degrau no âmbito do judô. Na quinta (17), a atividade aconteceu com os judocas da turma de iniciação do projeto e, na sexta (18), foi a vez dos grupos de direcionamento e treinamento. Todos receberam a nova faixa e o certificado de graduação.


“A cerimônia de troca de faixas é sempre bastante esperada pelos judocas. É quando eles mostram que todo trabalho de uma temporada foi absorvido e deu resultados. Fico feliz pelos nossos atletas que demonstraram, na representação de variadas técnicas, uma plena evolução”, comemora o professor Marcos Mercadante, também responsável pela aplicação dos exames.


Dos 28 judocas, 19 mudaram da faixa branca para a cinza. São eles: Letícia Mariano, Luiz Felipe Ferreira, Caio Geraldi, Daniel Zutin, Igor Nascimento, Murilo Marinho, Pedro Alves, Renan Silva, Richard Teixeira, Luiz Gustavo Ré, Raphael Souza, Alexandre Gonçalves, Danilo Amaral, Gustavo Silva, Jayme Rodrigues, Luiz Fernando Savassi, Mari Haise Silva, Paulo Cesar Pastre Jr. e Luiz Augusto Alves. Lauane Nascimento, Gabriel Silva e Breno Costa foram da cinza para a azul. Vitor Bianchin, Juan Costa e Luiz Henrique Souza progrediram da azul para a amarela. Eliabe Silva e Jurandi Almeida Jr. foram da amarela para laranja e Eliseu Silva da laranja para a verde. O próximo exame de faixa acontece no mês de dezembro.

Por: Associação Mercadante de Araras

Vem aí o 67º Torneio de Judô da Budokan


A Associação de Judô Budokan anunciou a realização dos Torneios: Torneio Individual Masculino, Torneio Individual Feminino e Torneio por Equipes nos dias 16 e 17 de Agosto de 2014, nas dependências da Quadra Poliesportiva Aparecida da Fonseca, Rua Espírito Santo, 1419, esquina com a Rua Teodoro Sampaio, Bairro Cerâmica – São Caetano do Sul – SP (próximo ao AD São Caetano e ao Parque Chico Mendes).

Informações:  torneiobudokan@hotmail.com a/c Daniel Perego

Boletim OSOTOGARI

Rio Grande do Sul: Mais de 300 atletas entram em ação no Campeonato Metropolitano


Depois de mais um mês e meio, o circuito estadual de judô está de volta neste sábado. Bento Gonçalves receberá 344 atletas de 11 equipes para a disputa do Campeonato Metropolitano, evento que reunirá times e academias da Região Metropolitana de Porto Alegre e Serra Gaúcha.

A maioria dos quase 350 judocas que estarão no torneio defenderá a Kiai, de Canoas. A Physio, de Bento Gonçalves, também leva grande delegação para tentar garantir o título em casa.

O Campeonato Metropolitano rende pontos no ranking estadual. Pela última atualização, a Kiai lidera o certame, seguida de GN União e Sogipa – que não entram em ação no Metropolitano e sim pelo Citadino, na semana que vem.

A previsão de início da competição é 9h15min. As lutas ocorrem no Ginásio Municipal de Bento Gonçalves. A entrada é franca.    


-- 

Tiago Medina
Assessor de Imprensa
Federação Gaúcha de Judô

Araras: Nathália Mercadante disputa neste sábado a etapa de Praga do Circuito Mundial Sub-21


Chegou a hora de mais um desafio internacional para a judoca Nathália Mercadante. A atleta do Projeto “Kimono de Ouro” disputa neste sábado (26), a etapa de Praga do Circuito Mundial Sub-21. Nathália chegou na República Tcheca na tarde desta quinta-feira (24), treina e participa da pesagem nesta sexta (25) e depois descansa para a primeira das duas competições que lutará pela seleção brasileira de base. 

“Apesar do pouco tempo de ambientação na Europa, a Nathália está focada em realizar um grande campeonato. Ela treinou forte nas últimas semanas e se preparou bastante para as duas etapas do Circuito Mundial que tem pela frente. Estamos otimistas em um grande resultado que pode aproximá-la ainda mais do Mundial Sub-21”, comenta o professor Marcos Mercadante.

Após a etapa de Praga, a atleta de Araras competirá em mais uma capital europeia. No sábado seguinte, dia 2 de agosto, Mercadante disputa a etapa de Berlim do Circuito Sub-21. As duas etapas contam pontos para o ranking que vai apontar os representantes do Brasil no Mundial Sub-21, que acontece em outubro, em Miami (EUA). Além das competições, Nathália participará de atividades e treinamentos nos dois países, com judocas da seleção brasileira e de toda Europa. 

Por: Associação Mercadante de Araras

quinta-feira, 24 de julho de 2014

O melhor o-soto-gari do mundo!


IPPON from CAVIDEO on Vimeo.

Confira o Projeto Ippon - A Superação Olímpica de Rogério Sampaio, da série Memória do Esporte Olímpico Brasileiro, com direção de Caví Borges e Leonardo Mataruna.

Um documentário muito bem elaborado, excelente fotografia e roteiro. Uma história de vida e superação que realmente nos deixa bastante orgulhosos e emocionados.

O boletim OSOTOGARI parabeniza Rogério e a equipe de produção do documentário e presta essa homenagem ao melhor O-SOTO-GARI do mundo!

quarta-feira, 23 de julho de 2014

Judocas de Atibaia representarão o Brasil nos Jogos da CPLP


Nesta semana na cidade de São Paulo, os atibaienses, Paulo Alvim (Pi) e Bruno Cesar Watanabe (Rest. Sankô e Colégio Objetivo), da equipe de judô do São João Tênis Clube/APAJA/Secretaria de Esportes da PEA, integraram a Seleção Brasileira, através da Confederação Brasileira do Desporto Escolar (CBDE), para mais um desafio internacional, desta vez na cidade de Luanda – AGO, onde serão realizados os Jogos da Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP), feitos a cada dois anos. Neste ano estarão disputando oito países, são eles: Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor Leste.

O inicio dos Jogos da CPLP foi no ano de 2006 e em 2014 será a inauguração da participação da modalidade de judô. As competições darão inicio no dia 27 de julho e se estenderão até 02 de agosto, nas modalidades de: atletismo, Handebol, vôlei de praia, tênis de mesa, tênis, futebol e judô. O Brasil conta com uma delegação de 102 integrantes, sendo seis da equipe de judô, divididos entre atletas, comissão técnica e dirigentes. Como técnico da equipe de judô estará o professor Paulo Alvim (Pi) e na categoria de até -55Kg, o judoca Bruno Watanabe. Em breve divulgaremos os resultados.

Os judocas agradecem a Concessionária Rota das Bandeiras, Estruturas Metálicas Ando, Colégio Objetivo, FAAT, Colégio Atibaia, Centro Integrado Atibaia Odontologia, Fisioterapeuta Layla Nery, Viação Atibaia São Paulo, Psicóloga Esportiva Mariah Theodoro, Academia R Sette, Nutrivial - Consultoria em Nutrição, Preparador Físico Roger Fonseca e Boletim OSOTOGARI, que acreditam e apoiam o judô atibaiense.

por: APAJA - Atibaia

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Pesquisa personalizada