Mostrando postagens com marcador cbj. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador cbj. Mostrar todas as postagens

terça-feira, 9 de julho de 2024

Judoca da seleção júnior participará do programa Vivência Olímpica, do COB, em Paris


O judô brasileiro teve um de seus jovens talentos selecionados para integrar o time de 12 atletas no programa Vivência Olímpica, do Comitê Olímpico do Brasil (COB). Kaillany Cardoso, duas vezes vice-campeã mundial Sub-21 neste ciclo, foi selecionada pelo COB e CBJ e vai viver a experiência dos Jogos Olímpicos, em Paris, neste mês. 

“Eu estou muito feliz por essa oportunidade. Eu não esperava. É uma oportunidade única na minha vida e eu quero aproveitar muito tudo isso. Recebi a notícia logo depois da minha medalha aqui em Praga, então completou meu dia, tornou ele mais especial. Quero muito agradecer a Deus por essa oportunidade, ao COB, à CBJ, ao meu clube Minas Tênis Clube e espero que sejam dias incríveis na minha vida”, comemorou Kaillany. 

O programa foi criado nos Jogos de Londres 2012 e mantido até os Jogos do Rio 2016, onde o judô teve Nathália Brígida (48kg) e Rafael Macedo (90kg) como representantes. Em Tóquio, devido à pandemia de covid-19, o Vivência foi suspenso e retorna agora para Paris contemplando 12 atletas. Além da judoca, foram selecionados Ryan Kainalo, do surf, Taiane Justino, do levantamento de pesos, Lucas Fonseca, da vela, Celine Bispo, da natação, Matheus Melecchi, das águas abertas, Pedro Oliveira, do vôlei de praia, Rebeca Lima, do boxe, Thiago Resende, do atletismo, Yuri Guimarães, da ginástica artística, Júlia Kudiess, do vôlei, e Isabelle Estevez, do tiro com arco. 

“A ideia do programa é fazer com que os jovens de fato vivenciem o que são os Jogos Olímpicos e comecem a se ambientar com esse universo. Em Paris eles vão poder acompanhar tudo o que envolve a operação do COB para os atletas do Time Brasil e vão sentir o gostinho do que é fazer parte dos Jogos Olímpicos. Tenho certeza de que sairão muito motivados para voltarem como atletas efetivos nas próximas edições”, explicou o diretor de Desenvolvimento e Ciências do Esporte do COB, Kenji Saito. 

Beatriz Comanche é convocada como atleta de apoio


A CBJ, por sua vez, também tem seu próprio programa de jovens e, desde Pequim 2008, leva atletas das equipes de base para apoiar os treinamentos da equipe olímpica na aclimatação. Medalhistas olímpicos, como Rafaela Silva, Daniel Cargnin e Felipe Kitadai são alguns dos judocas que já foram apoio antes de serem olímpicos. 

“Nós já estamos pensando em 2028 com esse projeto especial que já está na cultura da CBJ. Esse tipo de experiência faz muita diferença na formação desses atletas jovens. Eu brinco que eu tenho um bom aproveitamento, porque dois dos meus apoios em 2016 estiveram em Tóquio (Eduardo Yudi e Rafael Macedo), então, é um projeto que eu sei que faz diferença”, comentou Victor Penalber, gerente das equipes de transição da CBJ.  

Em Paris, a gestão das equipes de Transição (Sub-18 e Sub-21) levará 20 atletas para apoiar a equipe olímpica na aclimatação, em Sainte-Genéviève-de-Bois. Kaillany Cardoso também estava neste time, mas com sua seleção para o Vivência, a CBJ convocará outra jovem judoca para o time de apoio. 

Assim, Beatriz Comanche (57kg), medalhista de bronze no Mundial Júnior de 2023, foi convocada para reforçar os treinos da equipe olímpica. 

“Esta oportunidade de vivenciar um pouco do clima olímpico é um grande sonho se tornando realidade. Espero aproveitar ao máximo cada momento, absorvendo toda a energia e inspiração que só os Jogos Olímpicos podem proporcionar. A troca de experiências com a equipe olímpica de Paris vai ser algo muito bom para mim. Estar ao lado de grandes atletas, aprender com eles, e viver o dia a dia da equipe olímpica. Vou dar meu máximo pra ajudá-los a chegar nessa medalha, em especial a Rafaela Silva, que é a representante do Brasil na minha categoria. É uma grande honra para mim contribuir para o sucesso dela e, se Deus quiser, vem aí o bi olímpico”, comentou Comanche. 

Tanto Kaillany, quanto Comanche competiram neste final de semana e conquistaram medalhas de bronze e prata, respectivamente, na Copa Europeia Sub-21 de Praga, na República Tcheca. A seleção júnior faturou 10 medalhas nessa competição e ficou em segundo lugar no quadro geral de medalhas entre 19 países. 

Programa Vivência Olímpica - COB 

Kaillany Cardoso (70kg/Minas Tênis Clube/FMJ) 

Programa Equipe de Apoio Paris 2024 - CBJ 

48kg - Clarice Ribeiro (Minas Tênis Clube/FMJ)
52kg - Fernanda Santos (E.C. Pinheiros/FPJ)
57kg - Bianca Reis (E.C. Pinheiros/FPJ)
57kg - Beatriz Comanche (Umbra/Vasco da Gama/FJERJ)
57kg - Shirlen Nascimento (Minas Tênis Clube/FMJ)
63kg - Nauana Silva (E.C. Pinheiros/FPJ)
70kg - Luana Carvalho (Umbra-Vasco da Gama/FJERJ)
78kg - Karol Gimenes (E.C. Pinheiros/FPJ)
+78kg - Giovanna Santos (C.R. Flamengo/FJERJ)
+78kg - Kátia Alves (E.C. Pinheiros/FPJ)
60kg - Roger Pereira (E.C. Pinheiros/FPJ)
66kg - Ronald Lima (E.C. Pinheiros/FPJ)
73kg - Vinicius Ardina (SESI-SP/FPJ)
81kg - David Lima (Sogipa/FGJ)
81kg - Gabriel Falcão (Instituto Reação/FJERJ)
90kg - Giovani Ferreira (E.C. Pinheiros/FPJ)
90kg - Jesse Barbosa (Sogipa/FGJ)
100kg - Gabriel Arévalo (E.C. Pinheiros/FPJ)
100kg - Kayo Santos (Minas Tênis Clube/FMJ)
+100kg - Tiago Palmini (Minas Tênis Clube/FMJ)

Por: Assessoria de Imprensa da CBJ
Fotos: Anderson Neves e IJF


Nova geração do judô brasileiro fatura 10 medalhas na Copa Europeia Sub-21 de Praga


A nova geração do judô brasileiro faturou 10 medalhas na Copa Europeia Sub-21 de Praga, na República Tcheca, que aconteceu neste fim de semana. Com um total de dois ouros, quatro pratas e quatro bronzes conquistados, o Brasil terminou a competição em segundo lugar no quadro geral de países, atrás apenas da Itália, que teve um ouro a mais.

No sábado (06), primeiro dia de combates, o Brasil foi ouro com Ronald Lima (66kg), que fez campanha perfeita com seis vitórias; prata com Erick Kaneda (60kg) e Evellyn Pereira (+78kg); e bronze com Guilherme de Oliveira (73kg), Kaillany Cardoso (70kg) e Enya Pires (+78kg).


Já no domingo (07), segundo e último dia de competição, o país subiu ao pódio com Bianca Reis e Beatriz Comanche, que foram ouro e prata no 57kg, respectivamente; com Rafaela Rodrigues, prata no meio-leve feminino (52kg); e com Luan Almeida, bronze no meio-médio masculino (81kg).


O judô brasileiro ainda teve o quinto lugar de Jesse Barbosa (90kg), além dos sétimos de André Kramer (100kg), Ana Beatriz Feitosa (63kg) e Olivia Oliveira (+78kg).


+RESULTADOS COMPLETOS


Agora, todas as atenções da equipe sub-21 vão para a Copa Europeia de Paks, na Hungria, que acontece neste sábado e domingo (13 e 14). São esperados 41 atletas do país na competição, que vai reunir mais de 380 judocas de 30 países.


Por: Assessoria de Imprensa da CBJ


domingo, 30 de junho de 2024

Rio bate São Paulo e conquista título do Brasileiro Sub-18 por equipes mistas


O Campeonato Brasileiro Sub-18 de judô chegou ao fim com uma disputa eletrizante pelo troféu de equipes mistas. Neste domingo, 30, a seleção do Rio de Janeiro bateu o time de São Paulo por 5 a 4 e sagrou-se campeã por equipes mistas, em casa, no Complexo Esportivo Miécimo da Silva, em Campo Grande (RJ). 


Os bronzes ficaram com os times do Rio Grande do Sul e do Mato Grosso, que bateram Rio Grande do Norte e Distrito Federal, respectivamente. 


Final - Rio de Janeiro 5 x 4 São Paulo 


Para chegar à decisão, os cariocas venceram Pará (5 a 0), Espírito Santo (5 a 0) e Rio Grande do Norte (5 a 1). Já os paulistas bateram Paraná (5 a 3), Rio Grande do Sul (5 a 1) e Mato Grosso (5 a 0). 

No confronto pelo ouro, São Paulo abriu 2 a 0 com vitórias de Juliana Yamazaki (44kg) sobre Maria Oliveira (44kg) e de João Rodrigues (55kg) sobre Victor Silva (55kg). O Rio de Janeiro buscou o empate com as vitórias de Camila Teixeira (52kg) e João Andrade (66kg) sobre Isabeli Barreto (52kg) e Octávio Chiossi (66kg), respectivamente. 


Lívia Resende (63kg) e Pedro Santos da Silva (81kg) recolocaram São Paulo em vantagem com vitórias sobre Victoria Frade (63kg) e Ruan Vasconcelos (81kg), fazendo 4 a 2 sobre os cariocas.

Mas, o time do Rio emplacou duas vitórias seguidas de Ana Soares (+63kg) e Thayllor Alves (+81kg) sobre Isabella Almeida (+63kg) e Gustavo Reis (+81kg) deixando tudo igual. Quatro a quatro e a decisão do título foi para a luta extra.

O sorteio de categorias colocou Pedro Silva (SP/81kg) e Ruan Vasconcelos (RJ/81kg). Dessa vez, o carioca levou a melhor, forçando três punições ao adversário e garantindo o título para a Federação de Judô do Estado do Rio de Janeiro. 


Bronze - Distrito Federal 4 x 5 Mato Grosso 


Na primeira disputa pelo bronze, o time do Mato Grosso conseguiu uma virada épica sobre o time do Distrito Federal. Ana Rabis (DF/44kg) abriu um a zero, mas Pedro Silva (MT/55kg) empatou em um a um. 


Em seguida, o DF emplacou três vitórias consecutivas com Nicole Marques (52kg), André Luz (66kg) e Pietra Aquino (63kg), ficando a uma vitória da medalha. 


Mas, os matogrossenses reagiram e empataram com vitórias de Miguel Almeida (81kg), Ana Freitas (+63kg) e Dhyeweryson Chempe (+81kg). No desempate, Chempe (+81kg) anotou mais uma vitória e deu o bronze ao time da Federação de Judô do Mato Grosso. 


Bronze - Rio Grande do Sul 5 x 2 Rio Grande do Norte 


No duelo de Rio Grandes quem levou a melhor foi o do Sul, com vitórias de João Santana (55kg), Matheus Lima (66kg), Ana Sperling (63kg), Silas Costa (81kg) e Vitor Daper (+81kg). 


Os pontos potiguares foram marcados por Gisele Araújo (44kg) e Hanna Miranda (+63kg), que não foram suficientes para tirar o bronze dos gaúchos. 


Por: Assessoria de Imprensa da CBJ


Rio, no masculino, e São Paulo, no feminino, lideram quadro de medalhas do Campeonato Brasileiro Sub-18 de Judô


Mais de 500 lutas marcaram o primeiro dia de disputas do Campeonato Brasileiro Sub-18 de Judô. Neste sábado (29), todas as 16 categorias individuais entraram em ação no Centro Esportivo Miécimo da Silva, no Rio de Janeiro, e, ao fim dos combates, São Paulo, no feminino, e Rio de Janeiro, no masculino, sagraram-se campeões gerais da competição.

O time da Federação Paulista de Judô arrematou quatro medalhas de ouro, uma prata e cinco bronzes nas categorias femininas para ficar com o lugar mais alto do pódio. Destaque para as campeãs Juliana Yamazaki (44kg), Aline Santos (57kg), Livia Resende (63kg) e Carolina Marcon (70kg).


"Eu fiz quatro lutas muito fortes e tentei me dedicar e me concentrar ao máximo. Na final, fui pro golden score e, mesmo estando cansada, procurei continuar firme e focada. Era a última e eu tinha que dar meu  melhor. Isso me deixa muito feliz, porque estou disputando a vaga pro Mundial", comemorou Aline Santos (57kg/FPJ), que venceu Victoria Frade na final em quase sete minutos de golden score. 


Completando o pódio feminino por estados, Minas Gerais ficou em 2º lugar, Distrito Federal em 3º, Amazonas em 4º e Rio de Janeiro em 5º lugar. 


Já nas categorias masculinas, quem liderou o quadro de medalhas foi a Federação de Judô do Estado do Rio de Janeiro (FJERJ), anfitriã do evento, com dois ouros, três pratas e três bronzes. Os campeões foram Victor Silva (55kg) e Thayllor Alves (90kg), que celebrou muito seu segundo título brasileiro. 


"Foi uma sensação muito boa, porque desde 2019 eu estou tentando esse título de bicampeão brasileiro. É uma conquista muito grande, estou muito feliz de ser campeão dentro de casa. Na final, quando começou a revisão [do ippon], eu fiquei bem apreensivo, mas quando confirmou fiquei aliviado em saber que tinha atingido meu objetivo de sair campeão", disse Thayllor. 


Completaram o pódio os estados de Minas Gerais (2º), São Paulo (3º), Mato Grosso do Sul (4º) e Paraíba (5º).


+RESULTADOS COMPLETOS


Por: Assessoria de Imprensa da CBJ


terça-feira, 25 de junho de 2024

Rio de Janeiro sedia Campeonato Brasileiro Sub-18 de Judô neste fim de semana


O Rio de Janeiro se transformará na capital do judô nacional a partir deste sábado (29), com a chegada do Campeonato Brasileiro Sub-18 aos tatames cariocas. A competição tem expectativa de receber cerca de 430 judocas de 25 federações no Complexo Esportivo Miécimo da Silva, em Campo Grande, e vai distribuir pontos importantes no ranking juvenil CBJ, um dos principais critérios de convocação para estágios internacionais e Campeonato Mundial.


No sábado (29), primeiro dia de evento, serão disputadas todas as 16 categorias de peso individuais. Já no domingo (30), a competição por equipes mistas fecha os combates. Em 2023, na estreia do formato, São Paulo foi campeão em final contra Minas Gerais, enquanto o Espírito Santo e Mato Grosso do Sul ficaram com os bronzes. Neste ano, 16 federações vão competir pela tão desejada medalha de ouro.


Todos os combates terão transmissão ao vivo e grátis pela CBJ TV, no YouTube, e pela plataforma integrada de transmissões da CBJ. Para quem estiver no Rio e desejar comparecer à arena, a entrada é gratuita.


AGENDA - CAMPEONATO BRASILEIRO SUB-18


Sábado (29/06) — Disputas Individuais


9h — Início dos Combates (F: -40kg; -44kg | M: -50kg; -55kg)

10h — Início dos Combates (F: -48kg; -52kg | M: -60kg; -66kg)

14h — Início dos Combates (F: -57kg; -63kg; -70kg; +70kg | -73kg; -81kg; -90kg; +90kg)


Domingo (30/06) — Equipes Mistas


10h — Início dos Combates

13h — Disputas por Medalhas


O Campeonato Brasileiro Sub-18 é realizado pela Confederação Brasileira de Judô com apoio da Federação de Judô do Estado do Rio de Janeiro, Comitê Olímpico do Brasil e Lei de Incentivo ao Esporte do Governo Federal.


Por: Assessoria de Imprensa da CBJ

Foto: Anderson Neves

Brasil tem três árbitros promovidos à FIJ A


O judô brasileiro teve três árbitros promovidos à categoria mais alta da arbitragem mundial durante o Open Pan-Americano de Lima, neste fim de semana. Os sensei Kamila Lemos, de Santa Catarina, Michel Gomes, de Goiás, e Vitor Moreira, do Paraná, prestaram exame para a categoria International FIJ A e foram aprovados com êxito.


A CBJ parabeniza os novos FIJ A pela conquista que muito orgulha e que é resultado de muito trabalho e dedicação, bem como do esforço da Coordenação Nacional de Arbitragem da CBJ, sob liderança do sensei Edson Minakawa, em conjunto com as coordenações das Federações Estaduais de Judô.


Por: Assessoria de Imprensa da CBJ


Com 23 pódios, Brasil domina Copa Pan-Americana Sub-21 de Judô, no Peru


O judô brasileiro dominou a Copa Pan-Americana Sub-21 de Lima, no Peru, e conquistou 23 medalhas nesta segunda-feira (24). A competição distribuiu pontos no ranking de classificação para os Jogos Pan-Americanos Júnior de 2025, que vão acontecer em Assunção, capital paraguaia, e dão aos campeões de cada categoria vaga assegurada no Pan de Lima 2027.


+CONFIRA AQUI O PROCESSO DE CLASSIFICAÇÃO


Agora, a Seleção Sub-21 coleciona 59 medalhas nas cinco competições que participou em 2024. Em março, foram nove medalhas (2 pratas, 7 bronzes) em Bremen e Bad Blankenburg, na Alemanha; em abril, 17 medalhas no Pan-Americano e Oceania (9 ouros, 2 pratas, 6 bronzes); e em junho, 10 na Copa Europeia de Graz, na Áustria (3 pratas, 7 bronzes).


Os próximos desafios previstos no calendário da equipe são as Copas Europeias de Praga e Paks, em julho, e o Campeonato Mundial de Dushanbe, em outubro. 


Já no cenário nacional, o Sub-21 ainda terá, em 2024, o Campeonato Brasileiro da classe em agosto.


Confira abaixo os medalhistas do Brasil na Copa Pan-Americana Sub-21 de Lima:


OURO

Ernane Neves (66kg)

Arthur Santos (73kg)

Enzo Trombini (81kg)

Gustavo Milano (90kg)

Gabriel dos Santos (+100kg)

Nycolly Carneiro (48kg)

Rafaela Rodrigues (52kg)

Bianca Reis (57kg)

Maria Clara Avelino (63kg)

Olivia Oliveira (+78kg)


PRATA

Marcus Ramos (60kg)

Francisco Schier (66kg)

Luan Almeida (81kg)

Lucas Ribeiro (90kg)

Breno Dias Duarte (+100kg)

Nicole Marques (52kg)

Eduarda Bastos (63kg)


BRONZE

José Tiago Filho (66kg)

Bruno Nóbrega (66kg)

Antônio Rocha (73kg)

João Segatelle (90kg)

Isadora Cavalcante (48kg)

Anna Júlia Sperling (63kg)


5º LUGAR

Eduardo Martins (+100kg)

Mariana Rocha (52kg)


Por: Assessoria de Imprensa da CBJ

quarta-feira, 5 de junho de 2024

Judô brasileiro sobe ao pódio 10 vezes na Copa Europeia Sub-21 de Graz


Os jovens atletas do judô brasileiro fizeram bonito e conquistaram 10 medalhas na tradicional Copa Europeia Sub-21 de Graz, na Áustria, que aconteceu nesse fim de semana (01 e 02). A competição contou com a presença de quase 400 judocas de 29 países, dentre eles potências mundiais como Japão, França, Geórgia e Azerbaijão. 

No sábado (01), primeiro dia de combates, o Brasil teve 11 atletas em ação e faturou quatro medalhas de bronze com Kaillany Cardoso (70kg), Dandara Camilo (78kg), Enya Pires (78kg) e Iago Oliveira (66kg). Já no domingo (02), o país competiu com 15 judocas e teve seus melhores desempenhos nas pratas de Bianca Reis (57kg), Cristi Miranda (90kg) e Matheus Guimarães (100kg), além de garantir mais três bronzes com Clarice Ribeiro (48kg), Beatriz Comanche (57kg) e Jesse Barbosa (90kg).

O Brasil ainda teve os quintos lugares de Bruno Nóbrega (66kg) e André Kramer (100kg), além dos sétimos de Antônio Medeiros Neto (81kg) e Luan Almeida (81kg).

Esses resultados colocaram o judô brasileiro em sétimo lugar no quadro geral de medalhas da competição. Mas, por outro lado, o país foi o que mais teve atletas subindo ao pódio, junto ao Japão, que também levou 10 medalhas para casa.

A Seleção Sub-21 do Brasil já coleciona 19 medalhas em 2024, nos três eventos em que participou. Em março, o time masculino faturou uma prata e três bronzes no International Masters de Bremen, na Alemanha, enquanto o feminino subiu ao pódio cinco vezes (1 prata, 4 bronzes) na Thuringia Cup, também na Alemanha.

Os próximos desafios previstos no calendário da Seleção são a Copa Pan-Americana de Lima, no fim de junho, as Copas Europeias de Praga e Parks, em julho, e, por fim, o Campeonato Mundial de Dushanbe, em outubro.

segunda-feira, 27 de maio de 2024

Seleção Brasileira Sub-18 de Judô fatura 21 medalhas na Copa Europeia de Coimbra


O judô brasileiro teve um fim de semana movimentado e faturou 21 medalhas na Copa Europeia Sub-18 de Coimbra, em Portugal, que aconteceu no último sábado (25) e domingo (26). A competição contou com a presença de 539 atletas de 23 países e distribuiu pontos no ranking mundial e nacional CBJ, classificatório para o Mundial Juvenil.

O Brasil foi o país que mais subiu ao pódio em Coimbra, mas acabou ficando em segundo lugar no ranking geral de medalhas devido ao número de ouros do Uzbequistão, que conquistou um a mais. 


Além dos cinco ouros, cinco pratas e 11 bronzes, o país ainda teve mais oito atletas no top 8 da competição, com cinco quintos e três sétimos lugares.


Confira abaixo os medalhistas brasileiros na Copa Europeia Sub-18 de Coimbra:


Ouro


Juliana Yamasaki (-44kg)

Nycolly Carneiro (-48kg)

Rafaela Rodrigues (-52kg)

Victoria Frade (-57kg)

Luis Oliveira (+90kg)


Prata


Victor Hugo Silva (-55kg)

Aline Santos (-57kg)

Ana Caroline da Costa (-63kg)

Carolina Marcon (-70kg)

Ana Soares (+70kg)


Bronze


Carlos Filho (-50kg)

Yuri Pereira (-50kg)

João Gabriel Santana (-55kg)

Fernando Mitsuda (-60kg)

José Tiago Filho (-66kg)

Silas Costa (-73kg)

Ruan Vasconcelos (-73kg)

Gustavo Reis (+90kg)

Nicole Marques (-52kg)

Anna Júlia Sperling (-63kg)

Olivia Oliveira (+70kg)


5º lugar


Renan Lima (-73kg)

Pietra Estrela (-57kg)

Manuela Maia (-57kg)

Maria Hottis (-70kg)

Gabriela Silva (+70kg)


7º lugar


Gustavo Vieira (-81kg)

Marcele de Souza (-40kg)

Agatha Paixão (+70kg)


Por: Assessoria de Imprensa da CBJ

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Pesquisa personalizada